Escolha uma Página

COM TODOS OS MÉRITOS, o Flamengo ganhou a 24ª Taça Guanabara, 8ª invicto, ao vencer o Madureira por 3 x 0, na tarde quente deste primeiro sábado (2) de março no Maracanã, e disputará as semifinais com o Vasco. A conquista foi dedicada ao maior ídolo e artilheiro do clube, Zico, que vai comemorar 71 anos amanhã (3).

COM AMPLO DOMÍNIO, e mesmo criando outras chances, o Flamengo só saiu para o intervalo com 1 x 0, gol de Arrascaeta, aos 20 minutos, após cruzamento de Luis Araújo e assistência de cabeça de Bruno Henrique. O meia uruguaio finalizou de primeira, de pé direito, sem deixar a bola cair, no canto esquerdo do goleiro Mota.

OS OUTROS DOIS GOLS foram de Pedro, aos 8, aproveitando duas falhas da defesa, e do zagueiro Leo Pereira, aos 23, em bela cobrança de falta, de pé esquerdo, encobrindo a barreira de cinco. O goleiro Douglas Lima, que substituiu Mota, com estiramento, aos 12 minutos, saltou bem, mas não conseguiu chegar na bola.

O TIME DA 8ª TAÇA INVICTA: Rossi, Varela, Fabricio Bruno (Leo Pereira), David Luiz e Matias Viña; Erick, De la Cruz (Gonçalves) e Arrascaeta (Victor Hugo); Luis Araújo (Cebolinha), Pedro (Igor) e Bruno Henrique. Fabricio Bruno saiu aos 44 minutos do 1º tempo, com trauma no rosto, após choque casual com o atacante Artur.

FLAMENGO 3 x 0 MADUREIRA registrou R$2.321.970,00. R$60.292 pagantes. O árbitro Bruno Corrêa só fez duas advertências com cartão amarelo: Pedro, por falta por trás no meia Marcão, aos 28 do 1º tempo, e Leo Pereira, por falta dura no atacante Artur, aos 41 minutos do 2º tempo.

SEM TÍTULO EM 2023, depois de perder o Campeonato Carioca para o Fluminense; a Supercopa do Brasil para o Palmeiras; a Recopa Sul-Americana para o Del Valle; a Copa do Brasil para o São Paulo; de ficar em 3º no Mundial de clubes; em 4º no Brasileiro, e de ser eliminado da Libertadores pelo Olímpia, o Flamengo vibrou muito na comemoração da Taça Guanabara de 2024.

BOM LEMBRAR: Zagallo foi o técnico das duas primeiras Taças Guanabara que o Flamengo ganhou invicto, em 1972 e 1973, com o time-base: Renato, Moreira, Chiquinho, Reyes (Fred) e Rodrigues Neto; Liminha, Zé Mario e Paulo Cesar; Rogerio (Vicentinho), Doval (Dario) e Caio Cambalhota (Arilson).

ANTES DA QUE GANHOU neste sábado (1), a última Taça Guanabara invicta havia sido na decisão de 2011 com o Boavista, no estádio Nilton Santos, 1 x 0, gol de falta de Ronaldinho. Time: Felipe, Leo Moura, Welinton, David Braz e Egídio; Maldonado, Willians, Renato Abreu e Tiago Neves; Botinelli e Ronaldinho. Técnico – Luxemburgo.

O FLAMENGO TERÁ A VANTAGEM de dois empates nos jogos das semifinais com o Vasco, que confirmará o 4º lugar como favorito do jogo de amanhã (3), em São Januário. A outra semifinal, Fluminense, 2º x Nova Iguaçu, 3º. O Botafogo, 5º, mesmo que vença o Fluminense, só entra se o Vasco não vencer a Portuguesa. É mais fácil um boi voar…

Fotos: Gilvan de Souza / CRF