O FLUMINENSE ASSUMIU a vice-liderança com 48 pontos, ao vencer o Flamengo por 2 x 1, diante de 55 mil torcedores no Maracanã, e só cairá para o 3º lugar se o visitante Internacional, com 46, ganhar do Atlético Goianiense, no jogo que completa a 27ª rodada, na noite desta 2ª feira (19), em Goiânia.

“O FLUMINENSE VENCEU porque teve coragem para jogar” – disse o técnico Fernando Diniz, que voltou a se desculpar com os torcedores, três dias depois de perder a vaga na final da Copa do Brasil. Ele ressaltou também: “O Fluminense tem uma folha de R$6 milhões, enquanto outros gastam R$18 milhões, R$20 milhões”.

“A DERROTA É SEMPRE AMARGA, mas o Fluminense teve méritos, além de ter sido mais feliz” – disse o técnico Dorival Junior, depois de perder a invencibilidade de 19 jogos, garantindo que o resultado não abaterá o Flamengo: “Manteremos empenho e dedicação em todas as competições, honrando o nome do clube”.

O FLUMINENSE conseguiu a 36ª vitória, ao completar 60 jogos em 2022, e o gol de cabeça do meia Natan, que valeu a vitória, aos 30 do 2º tempo, foi o 100º do time na temporada. O Fluminense também ampliou a vantagem nos 11 últimos jogos com o Flamengo com a 7ª vitória, empatando 2 e perdendo 2.

AUTOR DO GOL DO FLAMENGO, Gabriel Barbosa fez uma revelação ao amigo  Cicero Mello, excelente repórter dos canais ESPN: “Estou fazendo análise por causa dos árbitros do futebol brasileiro”, e acrescentou: “Se eu falar o que penso vou ser suspenso por três anos”. Everton Ribeiro, capitão do time, também criticou o árbitro: “Ele picotou muito o jogo e quebrou o ritmo dos times”.

OS PRINCIPAIS NOMES do Fla-Flu foram Ganso, que ditou o ritmo do time, com muita precisão no toque de bola e nas trocas de passes, além da bela cobrança do pênalti, deslocando o goleiro e acertando o canto esquerdo, rente à trave, e o goleiro Fabio, com saídas sempre precisas e defesas muito firmes.

CEBOLINHA E CAIO foram bem expulsos, depois de baterem cabeça, tanto quanto Manoel e Marinho por trocarem empurrões. O árbitro também foi correto ao aplicar cartões amarelos em André, Fabio, Samuel Xavier e Natan, do Fluminense, e Gabriel. R$2.270.364,50. 51.304 pagantes. 55.170 presentes.

FLUMINENSE – Fabio, Samuel Xavier, Nino (c), Manoel e Caio; André, Martinelli (Felipe Melo) e Ganso (Yago Felipe); Mateus Martins (Natan), Cano (Willian) e Jhon Arias (Cris Silva), o time que quebrou a invencibilidade de 19 jogos do Flamengo. O Fluminense volta ao Maracanã para o jogo da 28ª rodada com o Juventude, dia 28.

FLAMENGO – Santos, Rodinei (Mateus França), David Luiz, Leo Pereira e Filipe Luis; Tiago Maia (Victor Hugo), João Gomes (Arturo Vidal), Arrascaeta (Cebolinha) e Everton Ribeiro (c) (Marinho); Gabriel e Pedro. Com a 8ª derrota, o Flamengo terminou a 27ª rodada em 4º com 45 pontos e será visitante no próximo jogo com o Fortaleza, dia 28. A diferença para o líder Palmeiras aumentou para 12 pontos.

CORINTHIANS PERDE CHANCE

COM A DERROTA para o América Mineiro por 1 x 0, na Arena Independência, em Belo Horizonte, o Corinthians perdeu a chance de voltar ao G4 e terminou a 27ª rodada em 5º lugar com 44 pontos. O gol do meia Juninho, de cabeça, aos 31 do 2º tempo, levou o América à 11ª vitória e ao 8º lugar com 39 pontos, em seu 9º jogo sem derrota. A última foi para o São Paulo por 1 x 0 em 28 de julho.

LANTERNA EMPATA EM CASA

O JUVENTUDE, último colocado com 19 pontos e só 3 vitórias, empatou em seu estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul, em 1 x 1 com o Fortaleza, 14º com 31 pontos. O zagueiro Paulo Miranda, emprestado pelo Grêmio, fez gol contra, e o atacante carioca Vítor Gabriel, emprestado pelo Flamengo, marcou o gol do Juventude.

FURACÃO VIRA E CEDE EMPATE

O ATHLETICO Paranaense sofreu o gol de Marinho, do Cuiabá, logo aos 8, mas empatou aos 35, com o gol do meia argentino Tomás Cuello, e virou aos 48 com o gol do meia uruguaio David Terans. O Cuiabá empatou aos 19 do 2º tempo com Deyverson, que marcou o gol do bi do Palmeiras na Libertadores em 2021. O Athletico é 6º com 44 pontos. O Cuiabá, 18º, com 27.

O ÚLTIMO FLA-FLU de 2022 registrou cinco expulsões, a primeira logo aos 5 minutos, quando o zagueiro David Braz, do Fluminense, que estava na reserva, foi advertido com cartão amarelo, insistiu em reclamar e foi expulso. O árbitro paulista Raphael Claus manteve-se calmo, apesar da tensão do jogo, e foi correto em suas decisões.

Fotos: Lance! e Futebol na Veia