O FLUMINENSE COMEMOROU EM INGLÊS a vitória deste último domingo (26) de junho, diante de 30 mil torcedores no estádio Nilton Santos, provocando o investidor norte-americano John Textor, dono do futebol do Botafogo: “A beautiful neighborhood” (“Apenas um lindo bairro”). Em outro post: “Fluminense wins!  Manoel scores and the warriors team beat Botafogo! Letsss Gooooo”! (“Fluminense ganha! Manoel marca e time de guerreiros vence o Botafogo! Vamooos!”

O GOL DO ZAGUEIRO MANOEL, aos 37 minutos do 2º tempo, após deixar dois marcadores caídos, manteve o Fluminense em 6º lugar com 21 pontos, e igual em 6 vitórias ao Atlético Mineiro, 5º, e ao Internacional, 4º, ambos com 24, mesma pontuação do Athletico Paranaense, 3º com 7 vitórias. A diferença do Fluminense para o vice-líder Corinthians (26) é de 5 pontos, e para o líder Palmeiras, de 8 pontos.

A SEXTA VITÓRIA DO FLUMINENSE, terceira como visitante por 1 x 0, não teve brilho, mas foi merecida, premiando o time que mais procurou o gol, embora os atacantes Cano, Jhon Arias e Luiz Henrique, que se despediu mais preocupado em exibição do que jogar para o time, tenham tido desempenho ruim, sobretudo nas finalizações. Foi muito estranho que Fred tenha ficado o jogo inteiro na reserva.

O BOTAFOGO ESTEVE LONGE DE SER O TIME corajoso e raçudo da virada do domingo anterior sobre o Internacional na Arena Beira Rio. O Botafogo só deu um chute em gol no 1º tempo, após arrancada de Mateus Nascimento, que perdeu chance incrível na pequena área. Enquanto não contratar bons atacantes, o Botafogo sobrecarregará os jogadores de defesa e não conseguirá se impor.

FLUMINENSE – Fábio, Samuel Xavier, Nino, Manoel e Caio; André, Nonato e Ganso (Mateus Martins); Luiz Henrique, Cano (John Kennedy) e Jhon Arias (Felipe Melo, a quem os jogadores dedicaram a vitória pelos 39 anos). O técnico Fernando Diniz terá a semana inteira para melhorar  a equipe para o jogo da 15ª rodada com o vice-líder Corinthians, sábado (2), no Maracanã.

BOTAFOGO – Gatito, Kanu, Carli e Cuesta; Saravia, Tchê Tchê, Romildo (Oyama), Chay (Jefinho) e Hugo, que deu uma linda caneta de despedida em Luiz Henrique); Vinicius Lopes e Mateus Nascimento (Erison). O técnico português Luis Castro terá que fazer o time render mais no jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil com o América, na próxima 5ª (30), na Arena Independência, em Belo Horizonte.

O BOTAFOGO SERÁ VISITANTE também no jogo de encerramento da 15ª rodada com o Bragantino, na 2ª feira (4), no estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista, a 90 km de São Paulo. O zagueiro Carli e o meia Chay, entre os mais apagados na derrota para o Fluminense, cumprirão suspensão automática pelo terceiro cartão amarelo. 

BOTAFOGO 0 x 1 FLUMINENSE rendeu R$724.660,00. 27.870 pagantes. Além de Carli e Chay, o árbitro gaúcho Anderson Luis Daronco advertiu com cartão amarelo John Kennedy e Nonato, suspenso do próximo jogo do Fluminense. 

OUTRA DECEPÇÃO DO SÃO PAULO

OS POUCO MAIS DE 20 MIL TORCEDORES vaiaram o São Paulo depois do sétimo empate – primeiro 0 x 0 -, na noite deste domingo (26), no Morumbi, com o Juventude, penúltimo, com o pior saldo negativo de gols (12), só duas vitórias e um dos três dos que mais perderam (7 vezes). A entrada do argentino Calleri, na metade do 2º tempo, melhorou um pouco o rendimento ofensivo, mas o São Paulo não conseguiu o gol.

O SÃO PAULO SÓ CONSEGUIU UMA VITÓRIA nos últimos oito jogos e voltou a perder a chance de entrar no G4, terminando a 14ª rodada em 8º lugar, igual em pontos (19), vitórias (4), empates (7) e derrotas (3) ao Santos, 7º pelo saldo de gols (5 a 3). Santos e São Paulo marcaram 18 gols, mas o Santos sofreu 13, e o São Paulo, 15.

O SÃO PAULO visitará o Atlético Goianiense na 15ª rodada, domingo (3), no estádio Antonio Accyoli, em Goiânia. Antes, fará o jogo de ida do mata-mata das oitavas de final da Copa Sul-Americana com a Universidad Católica do Chile, 5ª feira (30), em Santiago.

Foto: IG SPort