COM ATUAÇÃO DECEPCIONANTE, O FLUMINENSE perdeu para o Bangu por 1 x 0 na estreia do Campeonato Carioca, na noite de ontem (27), no estádio Luso Brasileiro, na Ilha do Governador, diante de 2.488 pagantes. O gol foi do lateral-esquerdo Roberto Baggio, aos 13 minutos do 1º tempo, após saída errada de bola de Felipe Melo, um dos cinco estreantes sem bom desempenho, substituído no intervalo por Luis Henrique, que a torcida pediu com muita insistência.

OS QUE MAIS DECEPCIONARAM na estreia do Fluminense em 2022 foram o lateral Cristiano, que veio do Sheriff FC, do desconhecido futebol da Moldávia, e os atacantes Willian, ex-Palmeiras, e Cano, ex-Vasco, que o substituiu aos 38 do 2º tempo. O lateral equatoriano Mario Pineida, que entrou no lugar de Samuel Xavier, aos 20 do 2º tempo, também não agradou. O técnico Abel Braga terá que aumentar a intensidade dos treinos para dar padrão de jogo à equipe.

INSISTO EM QUE O FLUMINENSE, a exemplo de outros clubes, confunde contratação com reforço. Os cinco que estrearam na derrota da noite de ontem (27) para o Bangu, não podem ser recebidos como reforços, só como contratações. Felipe Melo, aos 38 anos, e Willian, aos 35, não foram liberados à toa pelo Palmeiras. Cano foi apagado em 2021 no Vasco; Natan era opção no Atlético Mineiro, e Cristiano veio de um futebol sem a mínima cotação.

O GOLEIRO MARCOS FELIPE livrou o Fluminense de derrota ainda mais ampla no 1º tempo, com duas boas defesas, a mais difícil no chute do atacante Santarém, aos 45 minutos. Na volta do intervalo, com Luis Henrique no lugar de Felipe Melo, o Fluminense voltou ao 4-3-3, mas sem criatividade de André e Yago no meio-campo, e sem inspiração nos avanços dos laterais Samuel Xavier e Pineida, que o substituiu, e Cristiano.

O LATERAL ROBERTO BAGGIO, autor do gol da noite, é de Macapá, capital do estado do Amapá, no extremo Norte. Ele foi formado em 2012 no sub-17 do Água Santa, de São Paulo, e em 2017-18 jogou no Zlaté Moravce, penúltimo entre os 12 do campeonato atual da Eslováquia. Roberto Baggio Ribeiro da Costa fez 26 anos no último dia 10, atuou em 9 jogos do Nova Iguaçu em 2021 e completou 11 jogos pelo Bangu, que defendeu em 2021 na Série D e na Copa Rio.

MARCOS FELIPE, Nino, Felipe Melo (Luis Henrique) e David Braz; Samuel Xavier (Mario Pineida), André, Yago, Natan (Martinelli) e Cristiano (Caio Paulista); Willian (Cano) e Fred – o Fluminense, que começou mal 2022, ao perder por 1 x 0 para o Bangu, na noite de ontem (27). O próximo jogo será domingo (30), em Volta Redonda, com o Madureira, que estreou vencendo o Resende por 1 x 0, gol do volante Felipe Dias, de cabeça, no estádio da Rua Conselheiro Galvão.

A TRÊS SEMANAS DA ESTREIA na pré-Libertadores, dia 22 de fevereiro, com o Millonarios, na altitude de Bogotá, capital da Colômbia, o Fluminense terá que melhorar muito para conseguir a classificação na fase de grupos do maior torneio de clubes da América do Sul. O Fluminense havia vencido o Bangu nos últimos 15 jogos, e sofreu na noite de ontem (27), a 49ª derrota na história de 230 jogos com o tradicional adversário da Zona Oeste do Rio.

PAULO HENRIQUE (c), Carlos Eduardo, Israel, Eduardo Brito (Guilherme Martins) e Roberto Baggio; Renatinho, Denilson (Adsson) e Lucas Oliveira; Luis Araújo, Daniel Dias (Igor Miranda) e Santarém (João Victor) – o estreante Bangu, do técnico carioca Felipe Jorge Loureiro, de 44 anos, ex-lateral e meia de técnica refinada, campeão no Vasco, Fluminense e Flamengo. Foi sua 6ª vitória em 18 jogos e o próximo adversário é o Botafogo, domingo (30), no estádio Nilton Santos.

Foto: FERJ