O Fluminense foi melhor na maior parte do jogo, ainda que sem grande exibição, e saiu para o intervalo com 1 x 0, gol de cabeça de Marcos Paulo, aos 36, após cruzamento de Gilberto, mas deixou a vitória escapar nos acréscimos do segundo tempo. Nino fez pênalti em Jonathan e João Paulo, na segunda cobrança, converteu aos 47 minutos.

REPETIU – O goleiro Marcos Felipe defendeu a cobrança do primeiro pênalti, mas saiu antes do chute e o árbitro acertou em mandar repetir. Na segunda batida, João Paulo deslocou o goleiro, que caiu errado para o canto direito. O resultado acabou sendo justo porque o Avaí, embora já rebaixado, mostrou muito empenho para evitar a vigésima quarta derrota.

PARADO – O nono empate manteve o Fluminense em décimo quinto com 42 pontos, mas em situação já não tão cômoda, só quatro pontos à frente do Ceará (38) e podendo ficar só a três do Cruzeiro (36), que ainda joga nesta segunda (2) como visitante com o Vasco. O próximo jogo é com o Fortaleza, quarta (4), no Maracanã.

AVAÍ – Vladimir, Leo (Gabriel Lima, 23 do segundo tempo), Kunde, Marquinhos e Ramon; Marcinho (Vinícius, intervalo), Wesley e Richard Franco; João Paulo, Jonathan e Caio Paulista (Lourenço, 5 do segundo tempo). Técnico – Evandro Camillato. Time com mais derrotas (23), foi o décimo empate do Avaí, oitavo em casa, primeiro no returno.

FLUMINENSE – Marcos Felipe, Gilberto, Nino, Lucas Claro e Caio Henrique; Yuri, Alan (Igor Julião, 41 do segundo tempo), Dodi e Nenê (Pablo Dyego, 31 do segundo tempo); Marcos Paulo (Guilherme, 31 do segundo tempo) e Yony Gonzalez. Técnico – Marcão. Foi o nono empate, terceiro em 18 jogos como visitante. O próximo jogo é quarta (4) com o Fortaleza, no Maracanã. Na última rodada, dia 8, com o Corinthians, na Arena Corinthians.

SETE CARTÕES – Boa atuação do árbitro Daniel Nobre Bins, da Federação Gaúcha, que advertiu sete jogadores com cartão amarelo: Nenê, Guilherme e o zagueiro estreante Lucas Claro, do Fluminense, e Leo, Wesley, Richard Franco e João Paulo. R$120.175,00. 3.237 pagantes, no estádio da Ressacada, em Florianópolis.

Foto: Lance