A previsão das autoridades sanitárias do estado de que a escalada da pandemia do novo coronavírus será ainda mais alta de hoje (4) até sexta (8), levou o Fluminense a manter os jogadores treinando em casa, apesar de a Federação de Futebol do Rio de Janeiro ter autorizado, com o aval do Ministério da Saúde, a volta dos treinos a partir de hoje (4).

JOGO PESADO – A Prefeitura e o Governo do Estado se sobrepuseram à determinação da Federação de Futebol e não autorizaram a volta dos treinos a partir de hoje, além de terem ampliado até o dia 15 o isolamento social, obrigando a população a ficar em casa. O último boletim da noite de ontem (3) registrou 11.139 casos e 1.019 mortes no Rio de Janeiro.

POSIÇÃO FIRME – O Fluminense, através de comunicado oficial de sua diretoria, reafirmou a posição firme de só voltar, tanto aos treinos quanto aos jogos, depois que o Ministério da Saúde emitir documento como autorização. O mais importante para o clube é cuidar da saúde de seus profissionais, evitando que se exponham aos problemas da pandemia.

TRABALHANDO – O Fluminense reafirma que está trabalhando para a volta às competições, mas sempre de acordo com o cumprimento da valorização da saúde. O clube já assinou o acordo com o Sindicato dos Atletas de Futebol Profissional do Rio de Janeiro para o pagamento de todos os atrasados, esforço reconhecido pelos jogadores e comissão técnica.

SUB 23 – A Confederação Brasileira de Futebol ainda não confirmou o campeonato sub 23 e o Fluminense vive a incerteza quanto à sequência do projeto. O futebol do clube, que realiza o excelente trabalho de base em Xerém, considera a sub 23 uma categoria que dá bom suporte. O Internacional, Athletico e Bahia decidiram pela extinção, medida que o Fluminense também parece inclinado a adotar.

Foto: Lucas Mercon / Fluminense