Como já haviamos destacado, após os 2 x 1 do jogo de ida em Montevidéu, o Fluminense é o time brasileiro com mais vitórias na Copa Sul-Americana, e ampliou a vantagem com os 3 x 1 da noite de ontem (30), no Maracanã, onde voltou a vencer o Peñarol, maior campeão uruguaio e cinco vezes campeão da Libertadores. Foi a vitória de número 25 do Fluminense em 50 jogos na Copa Sul-Americana, superando o São Paulo, que tem 23 vitórias, mas em 56 jogos.

COM O CORINTHIANS – Classificado com todos os méritos, o Fluminense deverá ter o Corinthians, tricampeão paulista, como adversário nas quartas de final da Copa Sul-Americana. O Corinthians venceu (2 x 0) o jogo de ida com o Montevideo Wanderers, em São Paulo, e amanhã (1) pode perder por um gol, no Uruguai. O Fluminense, que podia perder por um gol, já saiu para o intervalo com 2 x 0, abrindo o placar logo no primeiro minuto. 

BEM TRABALHADOS – Marcos Paulo, atacante de 18 anos, natural de São Gonçalo, município da região metropolitana do Rio, é de 1 de fevereiro de 2011, 1,85m, destro, revelado na safra de 2017 da base tricolor. Participou da campanha vitoriosa da seleção brasileira, campeã do Torneio de Toulon, com elogios do técnico André Jardine. Marcos Paulo estava bem posicionado para fazer 1 x 0, com o gol de cabeça em grande estilo, logo no primeiro minuto, após cruzamento sob medida de Igor Julião.

YONY GONZALEZ havia feito os gols nos 2 x 1 do jogo de ida no Parque Central, em Montevidéu, e voltou a deixar sua marca, aos 26 do primeiro tempo. A beleza da jogada que o atacante colombiano concluiu ficou na pintura do passe de calcanhar de Pedro, atacante que tem a grande virtude de não ser egoista e de jogar sempre para a equipe. A jogada de Pedro, além de inteligente com o lindo passe de calcanhar, foi primorosa. 

MARCOS PAULO demonstra ser um especialista em gols logo no início. Na volta do intervalo, ele fez seu segundo gol aos três minutos, após o rebote do goleiro Dawson, em chute forte do lateral Caio Henrique, que aproveitou bem o lançamento do meia Ganso, que talvez tenha tido sua atuação mais lúcida pelo Fluminense. A defesa tricolor não teve como evitar o gol uruguaio marcado pelo atacante argentino Lucas Viatri, aos 26, após o chute de Matias de los Santos no travessão. 

FLUMINENSE – Muriel, Igor Julião, Nino, Digão e Caio Henrique; Allan, Daniel (Dodi, 48 do segundo tempo) e Ganso (Bruno Silva, 32 do segundo tempo); Marcos Paulo (Pablo Diego, 40 do segundo tempo), Pedro e Yony Gonzalez. Técnico – Fernando Diniz. O Fluminense volta ao Maracanã, sábado (3) para o jogo com o Internacional, às 19 horas, pela décima terceira rodada do Brasileirão 2019. A vitória pode tirar o time do décimo sétimo lugar que ocupa com 9 pontos, com duas vitórias, três empates, sete derrotas e saldo negativo de cinco gols (marcou 16, sofreu 21).

SETE CARTÕES – O árbitro Patrício Hernan Loustau, publicitário argentino de 44 anos, teve boa atuação e advertiu sete com cartões amarelos: Formiliano, Canobbio, Cristian Rodriguez e Lucas Viatri, e Bruno Silva, Marcos Paulo e Ganso. R$1.278.355,00. 31.820 pagantes.

Foto: MAILSON SANTANA/FLUMINENSE