Escolha uma Página

A derrota de 3 x 0 do Fluminense para o Volta Redonda, na noite deste último domingo (28) de junho, no estádio Nilton Santos, não deve nem pode ser recebida com tristeza, mas com muita preocupação. Tanto quanto o resultado, o desempenho do time, e da maioria dos jogadores, precisa de uma ampla reavaliação, que inclua também o técnico. O clube não tem sabido investir e vem insistindo em contratações que nada acrescentam ao rendimento de uma equipe desprovida de valores.

MUITO RUIM – A atuação do Fluminense foi decepcionante do início ao fim, desde a falha grosseira do goleiro Muriel no gol de Pedrinho, logo aos cinco minutos, seguida da expulsão do lateral Egídio, com inexplicável tesoura em Wallison, aos 15 minutos. O que começou mal só poderia terminar pior, por parte de um time sem nada a mostrar em nenhum de seus setores. Ao invés de reação, a volta do intervalo só serviu para que o Fluminense continuasse deixando evidente a incompetência.

HORA DE PARAR – Quando o meia Ganso foi contratado, no final de janeiro de 2019, a maioria dos tricolores não gostou do texto em que o citei como uma contratação e não como um reforço, talvez por não entender a diferença entre o significado das duas palavras. Sempre analiso com base na trajetória do jogador. A de Ganso não era boa, após mais tempo na reserva do que em campo no Sevilha, avaliado por três técnicos, e foi bem pior no inexpressivo francês Amiens, onde sumiu de vez.

A VOLTA DE FRED – O velho ditado “Errar é humano, persistir no erro é…” se aplica bem à volta de Fred. A história não apaga o que ele, no auge da forma, representou para o Fluminense nos títulos, carioca de 2010 e brasileiro de 2010 e 2012, e na soma dos sete anos consecutivos em que marcou 172 gols em 288 jogos, entre 2009 e 2016. O tempo não abre exceção, é implacável, passa (voando) para todos, e cada minuto é um milagre que não se repete. O agora precisa ser vivido intensamente, como se não houvesse amanhã.  

MAIS TRISTE – O Fluminense perdeu também o total de pontos, e o Flamengo vai comemorar, com méritos, o bicampeonato. O Fluminense entrou de luto, em protesto contra o reinício do campeonato, fez bonita homenagem, com faixa, aos profissionais da Saúde, e seu presidente confessou ter ido triste, pela primeira vez, a um estádio. Com certeza, os torcedores estão ainda mais tristes e tão decepcionados quanto ele. E só esperam por uma mudança, rápida e completa, capaz de evitar que o ruim fique ainda pior.

Fotos: André Durão, Facebook Vota Redonda FC, Cidade Verde, Facebook do Fluminense FC.