Escolha uma Página

AO SOFRER A 10ª DERROTA, o que mais perdeu e com pior saldo negativo em 15 rodadas, o Fluminense igualou o próprio recorde negativo de 12 jogos sem vencer do Campeonato Brasileiro de 1974, ao perder por 1 x 0 para o Fortaleza, diante de 33 mil torcedores na Arena Castelão, na tarde deste primeiro domingo (7) de julho.

ÚLTIMO COLOCADO E ÚNICO sem pontuação de dois dígitos, o Fluminense é 20º com 7 pontos, só uma vitória, quatro empates, dez derrotas, saldo negativo de 12 gols, com 11 marcados e 23 sofridos. A derrota para o Fortaleza foi a terceira sem fazer gol, desde a demissão de Fernando Diniz, e a primeira com Mano Menezes em dois jogos.

O FLUMINENSE É O ÚNICO que perdeu todos os jogos como visitante, marcando só 2 gols e sofrendo 12, e a derrota para o Fortaleza foi a quinta sem sequer fazer gol fora de casa. A única vitória em 15 jogos foi a da 3ª rodada, 2 x 1 sobre o Vasco, sábado, 20 de abril, no Maracanã, quando Fernando Diniz ainda era o técnico.

NOS ÚLTIMOS CINCO ANOS, a pior colocação do Fluminense no Campeonato Brasileiro foi o 14º lugar em 2019, com 46 pontos; em 2020, terminou em 5º com 64; em 2021, em 7º com 54; em 2022, em 3º com 70 pontos, e em 2023, em 7º com 56. Com a atual campanha, o Fluminense corre o risco de sofrer o terceiro rebaixamento à Série B.

O GOL DA 6ª VITÓRIA DO FORTALEZA, aos 11 minutos do 2º tempo, foi em dois toques argentinos, no desvio de cabeça do atacante Lucero, no canto direito, após escanteio da direita do meia Pochettino. O técnico argentino Juan Pablo Vojvoda manteve 100% de aproveitamento em casa e terminou a 15ª rodada em 8º com 23 pontos.

O TIME DA 10ª DERROTA: Fábio, Samuel Xavier, Antonio Carlos, Tiago Santos e Guga (Esquerdinha); Martinelli (Felipe Andrade), Alexsander e Ganso (Renato Augusto); Keno (Lucumí), Marquinhos e Kennedy (Kauã Elias). O próximo jogo do Fluminense será com o Criciúma, 14º, 5ª feira (11), no estádio Heriberto Hulse, em Santa Catarina.

O TIME PODERIA contar com a volta de Cano, que não faz gol há 12 jogos, mas o atacante argentino recebeu o terceiro cartão amarelo, aos 41 minutos do 2º tempo, após discussão com o lateral Jonatan, que se esquivou quando ele jogou a bola para que batesse o lateral. Recuperado de dores no pé, Cano ficou no banco de reservas.

13ª VIRADA MANTÉM FURACÃO EM 6º

O ATHLETICO PARANAENSE manteve o 6º lugar, com 25 pontos, com 2 x 1 sobre o Atlético Goianiense, que abriu o placar com o atacante Luiz Fernando, aos 2 minutos do 2º tempo, no estádio Antonio Accioly, em Goiânia. O atacante paraense Julimar empatou aos 5 e o atacante argentino Lucas Di Yorio marcou aos 33 o gol da 13ª virada, primeira de visitante. Ao sofrer a 8ª derrota e a segunda virada em casa, o time goiano caiu para o penúltimo lugar com 11 pontos.

VITÓRIA SOBE AO VENCER NO 1º TEMPO

COM OS GOLS do atacante mineiro Alerrandro, de pênalti, aos 33, e do meia paulistano Lucas Esteves, aos 37, o Vitória subiu mais uma posição e terminou a 15ª rodada em 15º, com 2 x 1 no Criciúma, que marcou com o meia mineiro Mateusinho, aos 43 do 1º tempo, na noite de hoje (7), no estádio Barradão, em Salvador. O Criciúma terminou a rodada em 14º com 16 pontos, após a quinta derrota.

Foto: Trivela /Gabriel Borges/Gazeta Press e Lucas Merçon, Fluminense