A vitória simples sobre o Coritiba, no jogo que completa a décima segunda rodada, na noite de hoje (28), no estádio Nilton Santos, garante ao Fluminense a subida de três posições, porque somaria 17 pontos, ultrapassando Athletico Paranaense (14), Fortaleza (16) e Santos (17), e teria mais uma vitória (5 a 4) que os três. E para ficar só a um ponto do Flamengo, sexto com 18, e do Vasco, quinto com 18, teria que vencer o Coritiba por dois gols, para se igualar em pontos ao Sport, e superá-lo no saldo.

DESEMPATE – O primeiro ítem de desempate, quando há igualdade em pontos, são as vitórias. Por isso, se vencer o Coritiba, o Fluminense termina a rodada pelo menos em oitavo. Estaria então igual em pontos (17) e em vitórias (5) ao Sport, que tem menos um gol de saldo (12 a 13), enquanto o saldo de gols do Fluminense é de menos dois (12 a 14), o que o obriga a vencer por dois gols, para ter o saldo zerado. Se empatar, o Fluminense sobe só uma posição, com mais um ponto (15 a 14) que o Athletico.

MAIS SOLTO – Incrível quanto possa parecer, a ausência de nove infectados pela Covid-19 deve deixar o time mais solto, com as mudanças a serem feitas pelo técnico Odair Hellmann, alvo de muita crítica nas redes sociais, principalmente após a eliminação da Copa do Brasil. Os laterais Igor Julião – Calegari é um dos infectados – e Danilo Barcelos – Egídio foi barrado – terão mais liberdade para avançar e criar jogadas para as finalizações do artilheiro Fred, que também retorna após quarentena.

ESCALAÇÃO – As falhas de Muriel, em dois dos três gols do Atlético Goianiense, não tiraram o crédito do goleiro, mantido após uma conversa à parte com o técnico. O time está escalado: Muriel, Igor Julião, Nino, Mateus Ferraz e Danilo Barcelos; Hudson, Dodi e Nenê; Michel Araújo, Fred e Wellington Silva. O jogo seguinte já entrou no radar da comissão técnica, e como há seis com dois cartões amarelos, o lembrete de cautela será feito para que não fiquem fora do clássico de domingo (4) com o Botafogo.

CAUTELA – A subida do Coritiba, que tenta a segunda vitória consecutiva pela primeira vez, após 1 x 0 no Vasco, é analisada com cautela, depois que ficou em 8 das 11 rodadas entre os últimos, e em três na lanterna. O Coritiba é o décimo melhor visitante. O time não terá Igor Jesus, seu melhor atacante, que está de saída para o futebol árabe. Bom dizer também: a última vez que o Coritiba venceu o Fluminense foi em seu estádio Couto Pereira, em 2014, com o gol do atacante Joel, que era de Camarões.

FLUMINENSE x CORITIBA, no estádio Nilton Santos, com início às 20 horas, terá arbitragem de Vinícius Dias Araújo, de 42 anos, paulista de Guaratinguetá. Ele é da Federação Paulista e está entre os árbitros que desfrutam de muito conceito, segundo o ex-árbitro gaúcho Leonardo Gaciba, de 49 anos, que desde abril de 2019 preside a Comissão Nacional de Arbitragem da CBF, com trabalho aplicado e correto.

Foto: Sportbuzz – UOL