Marcão testou positivo, está em isolamento e o técnico do Fluminense, no primeiro Fla-Flu de 2021, nesta quarta (6), será um personagem marcante da história do clássico, o ex-meia Ailton. Na final do Campeonato Carioca de 1995, o hoje técnico Ailton Ferraz, de 54 anos, deu dois dribles desconcertantes no volante Charles Guerreiro, chutou forte e fez o gol do título, registrado na súmula pelo árbitro Leo Feldman, mas consagrado pelos torcedores como o famoso gol de barriga de Renato Gaúcho.

BOM LEMBRAR – 1995 foi o ano do centenário do Flamengo e o presidente Kleber Leite investiu o que pôde para comemorar com o título histórico. Trouxe Romário do Barcelona, em carreata acompanhada por quase um milhão de torcedores; Branco, do Corinthians, também campeão do mundo em 94, e Luxemburgo, técnico bicampeão brasileiro (93-94) pelo Palmeiras. Antes da derrota na final, com 109.204 pagantes no Maracanã, o Flamengo perdeu duas vezes do Fluminense: 3 x 1 e 4 x 3.

AILTON FERRAZ, o técnico do Fluminense no Fla-Flu de hoje (6), aplica muito o que aprendeu como jogador e com os treinadores que teve, entre eles, Joel Santana, do time campeão carioca de 95. Revelado no Olaria, tornou-se profissional no Flamengo, que defendeu entre 85 e 91, ganhando a Copa União de 87 e a Copa do Brasil de 90, a primeira do clube: “Formei um meio-campo com Andrade, Zico e Zinho, e fizemos grandes jogos, com grandes vitórias e títulos” – recorda Ailton.

DEPOIS da bela jogada que terminou no gol de barriga, em 95, Ailton ganhou mais três títulos consecutivos: campeão brasileiro de 96 pelo Grêmio, fazendo o gol da vitória na decisão com a Portuguesa; outra vez campeão carioca com Joel Santana, em 97, no Botafogo, e campeão paraense de 99, com o gol do título do Remo na final com o Paysandu. Ailton estreou como técnico no América, em 2007, e dirige o sub-23 do Fluminense, tendo como assistente o ex-lateral Edevaldo, campeão carioca de 80, titular da seleção no Mundialito de 81 no Uruguai e suplente de Leandro na Copa do Mundo de 82.

NO JOGO DO TURNO, com o mando de campo do Fluminense, o Flamengo venceu (2 x 1), e no Fla-Flu de hoje (6) o Flamengo, com todas as honras de favorito, exerce o mando. Terceiro, o Flamengo está igual em pontos (49) ao Atlético Mineiro, vice-líder por ter mais uma vitória (15 a 14) e mais um gol de saldo (12 a 11), ambos a 7 pontos do líder São Paulo (56), visitante no jogo de hoje (6) com o Bragantino, que terá cinco desfalques no time.

DOIS DE VOLTA – O Flamengo ainda não contará com o goleiro Diego Alves, com problema muscular, mas terá a volta de Filipe Luis e Gabriel, que não atuaram no 0 x 0 com o Fortaleza, e o técnico Rogerio Ceni espera que, pela primeira vez, desde que assumiu, o time não sofra gol pelo segundo jogo consecutivo. A escalação: Hugo, Isla, Rodrigo Caio, Natan e Filipe Luis; Arão, Gerson, Everton Ribeiro e Arrascaeta; Gabriel e Bruno Henrique.

LIBERTADORES – Sem chance de título, o Fluminense quer somar pontos para garantir a classificação na fase de grupos da Libertadores 2021, que terá mais uma vaga, em razão da final da Copa do Brasil. Grêmio ou Palmeiras estará garantido e assim haverá mais uma vaga na Libertadores para o sétimo colocado no Campeonato Brasileiro. O técnico Ailton Ferraz não terá o zagueiro Nino, suspenso, e deve confirmar Marcos Felipe, Calegari, Mateus Ferraz, Lucas Claro e Danilo Barcelos; Yuri, Hudson, Yago e Michel; Wellington Silva e Fred. Com 40 pontos, o Fluminense continuará em sétimo, independente do resultado.

Foto: Metrópolis