Horroroso, autêntica sessão terror. Assim pode ser definido o clássico mais antigo do futebol carioca, em que o Fluminense venceu (2 x 0) o Botafogo, no último jogo da noite de ontem (24), no estádio de São Januário. Os gols foram marcados no segundo tempo, em falhas do goleiro Diego Cavalieri, que deixou o chute fraco de Lucca passar sob suas pernas, aos 21 minutos, e fez pênalti em Wellington Silva, que converteu aos 47. O Fluminense manteve o sétimo lugar e o Botafogo segue em último.

FLUMINENSE – Marcos Felipe, Calegari, Nino, Lucas Claro e Egidio; Yago Felipe, Martinelli, Nenê (Mateus Ferraz) e Luis Henrique (Hudson); John Kennedy (Marcos Paulo) e Lucca (Wellington Silva). Técnico – Marcão. Com 50 pontos em 32 jogos – 14 vitórias, 10 derrotas, 8 empates, saldo de cinco gols (45 a 40) – o Fluminense jogará com o Goiás, no próximo domingo (31), no estádio Nilton Santos.

BOTAFOGO – Diego Cavalieri, Benevenuto, Kanu e Forster (Barrandeguy); Kevin, Zé Welison (Navarro), Caio Alexandre, Bruno Nazario e Victor Luis (Cicero); Mateus Nascimento (Ivan Angulo) e Mateus Babi. Técnico – Eduardo Barroca. O Botafogo segue em último, com 23 pontos em 32 jogos – 4 vitórias, 17 derrotas, 11 empates, saldo negativo de 24 gols (27 a 51) -, é o menos venceu e o que mais perdeu, junto com Bahia, Goiás e Coritiba. Próximo jogo, terça (2), com o Palmeiras, em São Paulo.

DESPEDIDA – A árbitra Edina Alves da Silva, da Federação Paulista e da FIFA, teve atuação correta em seu último jogo no Brasileiro de 2020, aplicando três cartões amarelos, por faltas normais, em Yago Felipe e Luis Henrique, do Fluminense, e no zagueiro Forster. Ela viaja depois de amanhã (27) para o Catar, onde será a primeira árbitra em jogos do Mundial masculino de clubes, que começará dia 4 de fevereiro.

PALMEIRAS E SANTOS PERDEM – Pensando só na final da Libertadores que disputarão em jogo único no próximo sábado (30), no Maracanã, Palmeiras e Santos utilizaram a maioria dos reservas nos jogos de ontem (24). O Palmeiras perdeu à tarde para o Ceará (2 x 1), na Arena Castelão, em Fortaleza, com os três gols no primeiro tempo. Lima e Vinícius, de pênalti, e Gabriel Veron. O Palmeiras está em quinto com 51 pontos. O Ceará, em oitavo, com 45.

NA VILA BELMIRO, o Goiás venceu após quatro jogos e o Santos sofreu a segunda derrota consecutiva. O Santos fez 2 x 0, gols de Lucas Braga e Kaio Jorge, e no segundo tempo, o Goiás virou para 4 x 2, com David Duarte, Fernandão, de pênalti, e dois de Rafael Moura. Marinho, de pênalti, fez o terceiro do Santos, dividindo a artilharia com Tiago Galhardo, que não disputou o Grenal, com 16 gols. O Santos é décimo com 45 pontos, e o Goiás, décimo oitavo, com 29.

GOL DE BICICLETA – No clássico do Nordeste, o Sport venceu (2 x 0) o Bahia, no estádio da Ilha do Retiro. O meia Tiago Neves fez o primeiro, em belíssima bicicleta, e o zagueiro Iago Maidana marcou o segundo gol. O árbitro paulista Raphael Claus anulou três gols de Ewerton, lateral-direito do Sport, por impedimento. O Sport está em décimo quarto com 35 pontos; o Bahia, em décimo sétimo, primeiro do rebaixamento, com 32.

GOLEIRO ARTILHEIRO – O destaque dos 2 x 0 do Atlético Goianiense no Fortaleza, na noite de ontem (24), no estádio Antonio Accioly, em Goiânia, foi Jean, baiano de 25 anos, 1,88m, goleiro do Atlético Goianiense. Ele defendeu pênalti do meia Juninho, e em seguida marcou o primeiro gol, cobrando pênalti de Paulão em Rato. No segundo tempo, o lateral Natanael fez 2 x 0. O Atlético Goianiense está em décimo segundo, com 42 pontos, e o Fortaleza, em décimo sexto, com 35.

CORINTHIANS x BRAGANTINO – O árbitro carioca Bruno Arleu Araújo apitará o último da rodada, na noite de hoje (25), na Arena Corinthians. Se vencer, o Corinthians ficará igual ao Ceará com 45 pontos, mas tira o time cearense do oitavo por mais uma vitória (13 a 12). Com 41 pontos, o Bragantino sobe duas posições e termina a rodada em décimo primeiro, ultrapassando Atlético Goianiense e Atlético Paranaense, que têm 42 pontos.

FOTO: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.