Escolha uma Página

O FLUMINENSE voltou a vencer clássico e impôs ao Vasco a segunda derrota (2 x 1) consecutiva, no único jogo da tarde deste sábado (20), na abertura da 3ª rodada do Campeonato Brasileiro, no Maracanã. R$1.443.877,50. 23.123 pagantes. Ganso, 1 x 0 aos 10 do 1º tempo; Martinelli 2 x 0 aos 7, e Vegetti, o gol do Vasco, aos 10.

O FLUMINENSE foi superior no 1º tempo, e o Vasco rendeu mais, com três mudanças na volta do intervalo: Hugo Moura, Erick Marcus e Rayan, saindo Mateus Carvalho, Galdames e Rossi, com atuação discreta, enquanto o Fluminense trocou Felipe Melo por Antonio Carlos.

GANSO MARCOU de cabeça o primeiro gol em 2024, ao subir entre os zagueiros Leo e Maicon, após lançamento de Marcelo. O Fluminense teve outras chances, a mais clara mal finalizada por Cano. O Vasco teve chances com Lucas Piton e Vegetti, que saiu para o intervalo reclamando do pênalti de Manoel, com toque de mão.

MESMO SOFRENDO o 2º gol, de Martinelli, aos 7, o Vasco reagiu rápido e Vegetti, aos 10, completou de cabeça o cruzamento de Hugo Moura, e a bola ainda tocou no travessão, antes de transpor a linha de gol. O Fluminense quase fez 3 x 1, aos 26, quando Marquinhos acertou o travessão, na falta que sofreu de Lucas Piton.

O TIME DA 1ª VITÓRIA, após 2 x 2 com o Bragantino e 1 x 1 com o Bahia: Fabio, Samuel Xavier, Manoel, Felipe Melo (Antonio Carlos) e Marcelo; André, Martinelli e Ganso (Lima); Arias, Cano (Kennedy) e Marquinhos (Douglas Costa). Foi o oitavo 2 x 1, placar mais registrado nos 19 primeiros jogos do Brasileiro de 2024.

NO SOBE E DESCE CONSTANTE, o Fluminense subiu do 15º, com 1 ponto, para 7º, com 4 pontos, 1 empate, 1 derrota, 1 vitória, sem saldo de gol (5 x 5). O próximo jogo do Brasileiro será com o Corinthians, domingo (28), na Arena Corinthians. O técnico Fernando Diniz revelou alívio com a volta da vitória em clássicos.

COM A VITÓRIA, O FLUMINENSE evitou a pior sequência de sua história sem ganhar clássico, após 7 empates e 6 derrotas em 2023-24, tal como ficara em 1995-96 e 1961-62. A última vitória do Fluminense em clássico havia sido em 9 de abril de 2023, quando goleou (4 x 1) o Flamengo e ganhou o bicampeonato carioca.

O VASCO DA 2ª DERROTA CONSECUTIVA: Leo Jardim, Paulo Henrique, Maicon, Leo e Lucas Piton; Mateus Carvalho (Hugo Moura), Juan Sforza (Zé Gabriel) e Galdames (Erick Marcus); Rossi (Rayan), Vegetti e David (Clayton). Em oito clássicos, 2ª derrota do técnico Ramon Diaz: “Paciência. O time é bom e vai melhorar”.

RAMON DIAZ ELOGIOU a estreia do volante Hugo Moura, que entrou no intervalo: “É um jogador de que o time precisava e vai render mais”. Carioca de 26 anos, Hugo Moura está emprestado pelo Athletico Paranaense, com obrigação de compra em dezembro”. O técnico lamentou o pênalti não marcado, após a bola chutada por Vegetti bater no braço do zagueiro Manoel: “Foi muito claro”.

O VASCO terá a semana cheia para treinar para o jogo da 4ª rodada com o Criciúma, sábado (27), em São Januário. O Vasco fará cinco jogos em maio: dia 5 – Athletico Paranaense (fora); 12 – Vitória (casa); 26 – Palmeiras (fora), e pela Copa do Brasil, com o Fortaleza, dia 1 na Arena Castelão, e dia 22 em São Januário.

COM A 2ª DERROTA CONSECUTIVA, O VASCO caiu de 9º para 13º com 3 pontos, 1 vitória e saldo negativo de 1 gol (4 x 5). Entre os nove do clássico advertidos com cartão amarelo, cinco do Vasco: Mateus Carvalho, Galdames, Hugo Moura, Vegetti e Zé Gabriel; quatro do Fluminense, Felipe Melo, Ganso, Lima e André. O árbitro goiano Wilton Sampaio acertou em não marcar pênalti: no chute de Vegetti, o braço do zagueiro Manoel estava colado ao corpo.

Fotos: Lucas Merçon, Fluminense)