Com dois gols de cabeça de Wellington Paulista, aos 42 do primeiro tempo e aos 21 do segundo, o Fortaleza ganhou a segunda consecutiva pela primeira vez no Brasileirão 2019, impondo a quinta derrota – terceira seguida – ao lanterna Avaí, na estreia do técnico Alberto Valentim, ex-Botafogo e Vasco. Foi a terceira vitória do campeão cearense sob o comando de Rogerio Ceni, como mandante, no estádio Castelão, que viveu um começo de noite de muita alegria com a subida do time ao décimo primeiro lugar com 13 pontos em 10 jogos. O Avaí é o único dos vinte da Série A que ainda não venceu.

VOLTOU BEM – Antes da pausa para a Copa América, o Fortaleza havia ganho (2 x 1) do Cruzeiro, no Castelão, e neste sábado (13) voltou bem ao estádio, que aproveitou o mês sem jogos para melhorar (e muito) as condições do gramado. Embora com domínio desde o início, o Fortaleza só conseguiu abrir o placar aos 42 minutos. Em avanço pela esquerda, o lateral Carlinhos cruzou com precisão e Wellington Paulista aproveitou para marcar de cabeça, após o rebote do goleiro Vladimir em sua primeira cabeçada.

ABSOLUTO – Diante da fragilidade do Avaí, sem força ofensiva e apenas procurando se defender, o Fortaleza chegou aos 2 x 0 aos 21 do segundo tempo. Após o cruzamento de Romarinho, que fez boa jogada, Wellington Paulista se antecipou aos marcadores e fez o certo, cabeceando para baixo. A bola passou entre as pernas do goleiro Vladimir, dos poucos que se salvaram na atuação apática do time catarinense, o pior dos quatro que conseguiram voltar à Série A em 2019.

WELLINGTON PAULISTA, autor dos dois gols da vitória do campeão cearense e da Copa do Nordeste, é paulistano, 36 anos, nascido no bairro da Mooca, em 22 de abril de 1983. 1,83m, destro, está no Fortaleza desde 2 de março de 2019, com contrato até 2021, depois de atuar pela Chapecoense nas duas últimas temporadas. No Rio, jogou pelo Botafogo e Fluminense, e foi também do Palmeiras, Cruzeiro e Internacional. 

FORTALEZA – Felipe Alves, Gabriel Dias, Quintero (cap), Roger Carvalho e Carlinhos; Felipe, Juninho e Romarinho; André Luis (Paulo Roberto, 34 do segundo tempo), Wellington Paulista (Marlon, 27 do segundo tempo) e Oswaldo (Kieza, 36 do primeiro tempo). Técnico – Rogerio Ceni. O Fortaleza será visitante na décima primeira rodada, domingo (21), no Estádio Independência, com o Atlético Mineiro.

AVAÍ – Vladimir, Leo (Caio Paulista, intervalo), Betão (cap), Luanderson e Igor Fernandes; Pedro Castro, Julinho (Luan Pereira, 39 do segundo tempo), Lourenço e Douglas; Brener e Gustavo Ferrareis (João Paulo, 19 do segundo tempo). Técnico – Alberto Valentim. O Avaí, último com 4 pontos – 6 derrotas, 4 empates – fez 4 gols e sofreu 13 em 10 jogos, após a terceira derrota consecutiva sem marcar (todas 2 x 0 para Internacional, Palmeiras e Fortaleza). O próximo jogo é domingo com o Goiás, no estádio da Ressacada, em Florianópolis.

QUATRO CARTÕES – O árbitro Tiago Peixoto, da Federação Paulista, teve boa atuação e aplicou quatro cartões amarelos. No primeiro tempo, André Luis, atacante do Fortaleza, foi o primeiro advertido, logo aos 8 minutos, por falta em Luanderson, e o atacante Gustavo Ferrareis, que estreou no Avaí, aos 29, por atrasar o jogo. No segundo tempo, o apoiador Felipe, do Fortaleza, foi advertido aos 23, por retardar o jogo, e o meia Juninho, do Avaí, por falta em Wellington Paulista aos 26.

BOM LEMBRAR – Fortaleza e Avaí voltaram a se enfrentar na Série A do Campeonato Brasileiro, após terem conseguido a vaga em 2018 na Série B. O Fortaleza, campeão; o Avaí, terceiro.

Foto: UOL Esporte