Escolha uma Página

O Fortaleza reagiu bem depois de duas derrotas consecutivas e subiu cinco posições, terminando a nona rodada em oitavo lugar, com 11 pontos, ao vencer (1 x 0) o Sport, na noite de ontem (9), na Arena Castelão. O gol foi de Wellington Paulista, logo aos 10 minutos do primeiro tempo, convertendo no canto o pênalti do lateral Luciano Juba em Romarinho, sem que o árbitro precisasse consultar o VAR. Foi a segunda derrota em quatro jogos do técnico carioca Jair Ventura, do Sport.

MORRE DE MEDO – O Fortaleza é o décimo quinto time da carreira que o paulistano Wellington Paulista, de 37 anos, 1,83m, iniciou em 2003 no Juventus, o Moleque Travesso da Rua Javari, na Mooca, bairro da zona Leste, reduto dos imigrantes italianos na capital. Brincalhão, ele diz que “o Rogerio Ceni morre de medo quando vou cobrar o pênalti”. Artilheiro do Carioca com 14 gols em 2008 pelo Botafogo, e do Mineiro, com 11 gols em 2012 pelo Cruzeiro, Wellington Paulistafoi o artilheiro do Fortaleza, com 13 gols em 2019, quando terminou em nono, melhor classificação de um time cearense na história dos pontos corridos.

FORTALEZA – Felipe Alves, Tinga (Gabriel Dias), Quintero, Paulão e Carlinhos; Felipe (Ronald), Juninho e Romarinho; David, Wellington Paulista (Tiago Orobó) e Osvaldo (Yuri Cesar). Técnico – Rogerio Ceni. Oitavo com 11 pontos em 9 jogos – 3 vitórias, 4 derrotas, 2 empates, saldo de um gol (9 a 8) -, o Fortaleza será visitante no próximo jogo, domingo (13), em Porto Alegre, com o Grêmio, primeiro dos quatro últimos, que joga hoje (10), em Salvador, com o Bahia, décimo terceiro com 9 pontos.

SPORT – Luan Polli, Patric, Maidana, Adryelson e Luciano Juba; Ronaldo Henrique (Jonathan Gomez), Betinho (Bruninho) e Ricardinho; Marquinhos (Lucas Venuto), Elton (Rogerio) e Leandro Barcia (Hernane Brocador). Técnico – Jair Ventura. Com 10 pontos em décimo primeiro – 3 vitórias, 5 derrotas, 1 empate, saldo negativo de três gols (8 a 11) -, o Sport será visitante pelo segundo jogo consecutivo, domingo (13), no Allianz Parque, com o Palmeiras.

SEIS CARTÕES – O árbitro Felipe Fernandes de Lima, de 33 anos, da Federação Mineira, teve atuação correta, sem precisar consultar o VAR para marcar o pênalti de Luciano Juba em Romarinho. Ele aplicou com acerto cinco cartões amarelos em jogadores do Fortaleza: Quintero, Felipe, David, Ronald e Romarinho, e só advertiu Betinho, meia do Sport.

Foto: Diário do Nordeste