Escolha uma Página

EMBORA NÃO PAREÇA, há diferença entre o que ganha dois títulos e o que ganha dois títulos seguidos, que é, de fato e de direito, bicampeão. Com a vitória deste primeiro domingo (4) de dezembro, por 3 x 1 na Polônia, a França, campeã em 2018, pode igualar a Itália (34-38) e o Brasil (58-62), campeões vezes consecutivas.. 

REVELAÇÃO E CAMPEÃO em 2018, aos 19 anos, o francês Kylian Mbappé foi o nome do jogo. Ele se isolou como artilheiro da Copa de 2022, com 5 gols em 4 jogos, além de participar de dois dos três recordes da seleção francesa, que disputará as quartas de final com a Inglaterra, que venceu Senegal por 3 x 0 no outro jogo de hoje (4).

MBAPPÉ DEU ASSISTÊNCIA para Olivier Giroud, aos 36, 13 anos mais velho que ele, fazer 1 x 0 aos 44 do 1º tempo, e se tornar o maior artilheiro da seleção com 52. Thierry Henry, hoje técnico aos 45 anos, campeão do mundo em 98, havia feito 51 gols em 123 jogos pela seleção, entre 1997 e 2010.

O AGORA MAIOR artilheiro da seleção francesa, usa há 10 anos, quando nasceu Evan, primeiro filho do bem-sucedido casamento com Jennifer, mãe também de Jade e Aaron, uma frase em latim, do Salmo 23: “Dominus regit me et nikil mihi deerit” (O Senhor governa sobre mim e nada me falta).

OLIVIER GIROUD saiu da França em 2012, após 39 gols em 85 jogos pelo Montpellier, e brilhou na Inglaterra em nove temporadas. Fez 105 gols em 253 jogos pelo Arsenal, de 2012 a 2018, e 39 gols em 119 jogos pelo Chelsea. Campeão italiano na primeira temporada, em 2021-22, marcou 23 gols em 57 jogos pelo Milan.

HUGO LLORIS, de 35 anos, tornou-se em 2018 o quarto goleiro-capitão, campeão do mundo, depois dos italianos Gianpiero Combi (1934) e Dino Zoff (1982) e do espanhol Iker Casillas (2010). Hoje (4), na vitória sobre a Polônia, Lloris igualou o recorde de jogos na seleção do zagueiro Lilian Thuram, campeão do mundo em 98.

ALÉM DE IGUALAR o recorde de Thuram, de 142 jogos pela seleção, que era mantido desde 2008, Hugo Lloris tornou-se o francês com mais jogos pela seleção (17), em Copas do Mundo, superando os 16 do goleiro Fabien Barthez e do zagueiro Lilian Thuram, campeões em 98, e do seu atual companheiro Antoine Griezmann.

HUGO LLORIS, desde 2012 titular do Arsenal de Londres, estreou na seleção francesa em 19 de novembro de 2008, e hoje, 4 de dezembro de 2022, completou 142 jogos. Ele se adiantou à cobrança do pênalti de Lewandowski, aos 53 minutos do 2º tempo, o árbitro mandou repetir e o artilheiro polonês converteu a segunda.

ARTILHEIRO CRITICA ESQUEMA DEFENSIVO

MELHOR DO MUNDO em 2021, recordista de jogos (138) e de gols (78) da Polônia, Lewandowski marcou dois dos três gols poloneses em quatro jogos na Copa de 2022 e criticou o esquema de jogo da seleção: “Foi mais do que cauteloso, foi muito defensivo, até em excesso. Futebol defensivo não ganha jogo nem dá alegria”. 

ROBERT LEWANDOWSKI, de 34 anos, capitão da seleção desde 2014, não quis antecipar se foi sua última Copa: “É cedo para dizer, faltando quatro anos”. O objetivo do atacante, oito anos consecutivos artilheiro e campeão alemão pelo Bayern, é ser campeão e artilheiro espanhol na primeira temporada no Barcelona.

A POLÔNIA completou 40 anos sem vencer a França em Copa do Mundo. A última vitória (3 x 2) foi em 10 de julho de 1982, em Alicante, na decisão do 3º lugar da 12ª Copa do Mundo, depois de eliminada nas semifinais pela Itália (2 x 0). A Polônia também havia ficado com o 3º lugar em 1974, ao vencer o Brasil (1 x 0, gol de Lato).

Fotos: R7 Esportes e Glyn KIRK / AFP