O Athletico Paranaense completou com sucesso a primeira noite brasileira na Libertadores 2020, com aproveitamento 100%, ao vencer (1 x 0) o Peñarol, primeiro campeão (1960) e terceiro maior vencedor (5 títulos), na Arena da Baixada, em Curitiba. O gol foi de letra do atacante paulista Guilherme Bissoli, de 22 anos, aos 31 do segundo tempo, após excelente jogada de Nikão, que descartou qualquer chance de jogar no Corinthians.

NOITE DE GOLEADA – Não poderia ter sido melhor a estreia do futebol brasileiro, atual campeão com a Libertadores de 2019 do Flamengo. Foram quatro vitórias nos quatro jogos da noite de ontem (3), em que só o Santos sofreu gol, na virada (2 x 1) sobre o argentino Defensa y Justicia. O Inter fez 3 x 0 na Universidad Católica do Chile; o Grêmio, 2 x 0 no América de Cali, e o Athletico Paranaense, 1 x 0 no Peñarol. Oito gols marcados e um gol sofrido.

SEGUNDA E TERCEIRA – Foi apenas a segunda vitória do Athletico Paranaense em jogos de estreia na Libertadores. A primeira havia sido por 1 x 0 sobre o Millonarios, de Bogotá, em 2017. Em seus 57 jogos na Libertadores, foi a vigésima sétima vitória do Furacão, que perdeu 22 jogos e empatou 8. No confronto direto, o aproveitamento do Athletico sobre o Peñarol é de 100%: três jogos, três vitórias.

DESTAQUES – Em jogo amplamente dominado pelo Athletico, diante de 20.621 torcedores em sua bela Arena da Baixada, o atacante Bissoli, pelo belo gol de letra, foi o destaque do time, que também contou com boa atuação de Nikão. No Peñarol, sobressaiu-se Kevin Dawson, goleiro uruguaio de 28 anos, 1,78m, com defesas que evitaram derrota mais ampla. O time uruguaio retraiu-se muito e o goleiro Jandrei, do Athletico, quase não foi acionado.

PÊNALTI – Sem o VAR, o árbitro paraguaio Eber Aquino deixou de marcar pênalti claro do zagueiro uruguaio Gonzalez, que desviou a bola com a mão, junto à linha lateral da grande área. O atacante Bissoli também foi puxado pela camisa pelo volante Trindade, que deveria ter sido punido com cartão amarelo. Em jogo de bom nível disciplinar, só dois do Athletico Paranaense foram advertidos com cartão amarelo: Léo Cittadini e Robson Bambu.

TÉCNICO – O técnico do Peñarol é o ex-atacante Diego Forlan, de 40 anos, melhor jogador e autor do gol mais bonito da Copa do Mundo de 2010 na decisão do terceiro lugar com a Alemanha. Recordista de jogos pela seleção uruguaia (112), com 76 gols, de 2002 a 2014. Artilheiro do Campeonato Gaúcho de 2013 pelo Internacional, foi campeão inglês em 2002-03 pelo Manchester United e ganhou a Liga Europa 2010 pelo Atlético de Madrid.

Créditos: Jason Silva/AGIF