Com o primeiro gol do atacante paulista Fabinho, de 20 anos, ganhador de doze títulos nas divisões de base do São Paulo, o Athletico Paranaense venceu (1 x 0) o Coritiba, na abertura da décima rodada, subiu sete posições e colocou o Botafogo como primeiro dos quatro últimos, obrigando o alvinegro carioca a vencer o Vasco, amanhã (13), para não terminar a rodada entre os rebaixados. O Athletico voltou a vencer após 2 empates e 5 derrotas, e o Coritiba completou quatro jogos sem ganhar.

BEM MORNO – O clássico de mais rivalidade do futebol paranaense teve poucas emoções, na tarde de hoje (12), na Arena da Baixada, em Curitiba, na terceira vitória consecutiva do Athletico, tricampeão estadual com 1 x 0 e 2 x 1 nas finais com o Coritiba. No clube desde agosto e contratado até 2023, Fabinho fez o primeiro gol em quatro jogos, finalizando de dentro da área, de pé direito, no ângulo, na terceira vitória do Furacão, como é chamado pelos torcedores do Athletico.

EXPULSÃO – Depois de advertido com o cartão amarelo, logo no primeiro minuto, por falta dura no lateral Marcio Azevedo, o atacante Igor Jesus, mato-grossense de 19 anos, do Coritiba, foi expulso aos 26 do segundo tempo, após o segundo amarelo, por atingir o zagueiro Tiago Heleno com o braço. Foi o único punido do Coritiba pelo árbitro gaúcho Jean Pierre Lima, de 41 anos, com boa atuação. Os advertidos com cartão amarelo do Athletico foram Wellington, Christian, Geuvanio e Marcio Azevedo.

ATHLETICO – Santos, Jonathan (Alvarado), Pedro Henrique, Tiago Heleno e Marcio Azevedo (Abner); Wellington, Erick e Christian; Nikão (Bissoli), Fabinho (Ravanelli) e Geuvânio (Carlos Eduardo). Primeira vitória do técnico paulista Eduardo Barros, de 35 anos, após 2 empates e 1 derrota.

CORITIBA – Wilson, Jonatan (Natanael), Rodolfo (Luis Henrique), Sabino e William Mateus; Hugo, Galdezani (Giovanni) e Bueno (Yan Sasse); Igor Jesus, Robson e Sassá (Giovanni Augusto).

LIBERTADORES – O Athletico faz uma pausa no Brasileiro para os dois próximos jogos pela Libertadores, terça (15), com o Jorge Wilstermann, da Bolívia, no estádio Felix Capriles, em Cochabamba, e dia 23, com o Colo Colo, do Chile, na Arena da Baixada, onde três dias depois jogará com o Bahia, pela décima segunda rodada. O Athletico é segundo do Grupo C, igual em pontos ao Jorge Wilstermann, líder por diferença de um gol. O Atheltico venceu (1 x 0) o Peñarol, do Uruguai, em Curitiba, e perdeu (1 x 0) para o Colo Colo, em Santiago

CORITIBA – De volta ao Coritiba, que dirigiu em 2019, o técnico Jorginho ainda não conseguiu melhorar o rendimento do time, que Eduardo Barroca, ex-Botafogo, deixou na lanterna. Com dois empates e duas derrotas, sob o comando de Jorginho, o Coritiba termina a décima rodada com 8 pontos em 10 jogos, em antepenúltimo  2 vitórias, 6 derrotas, 2 empates, saldo negativo de cinco gols (7 a 12) – e o próximo jogo, domingo (20), é com o Vasco, no estádio Couto Pereira, em Curitiba.

Fotos: Gazeta do Povo, Facebook do Athletico Paranaense