O Athletico Paranaense venceu (1 x 0) o Santos, na noite deste sábado (21), na Arena da Baixada, em Curitiba, com o gol de cabeça do zagueiro Tiago Heleno, mineiro de 34 anos, 1,84m, após escanteio do atacante Ravanelli, aos 30 do segundo tempo. Com a oitava vitória, quarta consecutiva, o Furacão terminará a rodada em nono lugar, com 28 pontos em 22 jogos. O Santos completou 1.500 jogos no Campeonato Brasileiro, sofrendo a derrota de número 438, após 641 vitórias e 421 empates.

BOM LEMBRAR – O Santos marcou 2.230 gols e sofreu 1.679 em 1.500 jogos, média de 2.24 gols por jogo, e em 2004, quando ganhou o oitavo e último título de campeão brasileiro, no segundo ano dos pontos corridos, bateu o recorde de gols de uma única temporada, até hoje sequer igualado, com 103 em 46 jogos.O técnico eraVanderlei Luxemburgo, e o vice-campeão Athletico Paranaense teve o artilheiro do campeonato, Washington, com 34 gols.

ATHLETICO – Santos, Erick, Pedro Henrique, Tiago Heleno e Abner; Wellington (Alvarado), Christian (Fabinho) e Leo Cittadini; Reinaldo (Ravanelli), Kayzer (Bissoli) e Nikão (Aguilar). Técnico – Paulo Autuori. Nono colocado com 28 pontos em 22 jogos  8 vitórias, 4 empates, 10 derrotas, saldo negativo de 2 gols (19 a 21) -, o Athletico pode ser igualado em pontos, se o Sport, com 25, vencer segunda (23) o Atlético Goianiense, mas o saldo negativo de gols do Sport é maior. O Athletico volta à Arena da Baixada para o jogo de terça (24) com o Boca Juniors, pelas oitavas de final da Libertadores.

SANTOS – John Victor, Pará (Madson), Laércio (Alex), Luis Felipe e Wagner Leonardo; Balieiro, Ivoney (Sandry) e Jobson (Jean Mota); Artur Gomes, Marcos Leonardo (Marinho) e Lucas Braga. Sexto com 34 pontos em 22 jogos – 9 vitórias, 7 empates, 6 derrotas, saldo de 5 gols (30 a 25) -, o Santos pode cair duas posições, se o Grêmio (33) vencer o Corinthians, e o Fluminense (32) ganhar do Internacional. O Santos foi dirigido pelo interino Marcelo Fernandes porque o técnico Cuca se recupera da Covid-19.

POUPADOS – Além de ter alguns jogadores em observação médica, o Santos também decidiu não escalar o volante Diego Pituca, o atacante Soteldo e o zagueiro Lucas Veríssimo para que estejam em condições fisicas melhores no jogo de terça (24) com a LDU, na altitude de Quito, pelas oitavas de final da Libertadores. Também não atuaram o jogo inteiro na derrota para o Athletico Paranaense, o lateral Pará, os meias Jobson e Ivoney, e Marinho, vice-artilheiro do Campeonato Brasileiro.

DOIS CARTÕES – Athletico Paranaense 1 x 0 Santos teve arbitragem segura de Marcelo de Lima Henrique, da Federação do Rio de Janeiro, que só advertiu dois jogadores do Santos no segundo tempo: Sandry, aos 37, por falta no meia Leo Cittadini, e Marinho, que reclamou de falta não marcada.

Foto: Gazetaweb