DOIS DIAS DEPOIS DE FAZER O 100º GOL DO PALMEIRAS, primeiro da Série A de 2022 a conseguir a marca, o meia-atacante Gabriel Veron, de 19 anos, foi negociado por 10 milhões de euros (R$55 milhões) com o Porto, e viaja para Portugal, nesta 5ª (21), para os exames médicos e a assinatura do contrato até 2027. O jogador foi vendido por um preço muito abaixo do estabelecido na multa rescisória pelo próprio clube.

QUALQUER INTERESSADO EM TIRAR VERON DO PALMEIRAS teria que pagar 60 milhões de euros (R$330 milhões), cláusula do contrato que assinou, valor de acordo com as transações dos últimos dias entre europeus. O Bayern pagou 75 milhões de euros (R$400 milhões) à Juventus por De Ligt, zagueiro holandês de 22 anos, mesmo valor pago pelo Liverpool ao Benfica pelo atacante uruguaio Darwin Nuñez, de 23.

O BRASILEIRO ANDREAS, meia de 26 anos, emprestado ao Flamengo, voltou à Inglaterra e foi vendido pelo Manchester United ao Fulham, mero figurante do campeonato, por 10 milhões de libras (R$65 milhões). O Manchester City, a pedido de Guardiola, vendeu Gabriel Jesus ao londrino Arsenal por 45 milhões de libras, e com o troco, comprou o meia argentino Julian Alvarez, de 22 anos, do River, por R$97 milhões.

O PALMEIRAS JUSTIFICA A VENDA de um novato talentoso de 19 anos, por 10 milhões de euros (R$55 milhões), pela dificuldade do fluxo de caixa, desde a perda de receitas provocada pela pandemia, mas argumenta que receberá 80% da transação e mais 10%, se o Porto negociar Gabriel Veron. Nem assim é possível entender tanta facilidade para vender por pouco. 

Foto: Trilha do Futebol