Escolha uma Página

GABRIEL BARBOSA, de 27 anos, também chamado de Gabigol, vai recorrer, com o apoio do Flamengo, à Corte Arbitral do Esporte, na Suíça, para tentar reverter a decisão da tarde desta 2ª feira (26) da Justiça Antidopagem, que o considerou culpado e o suspendeu por dois anos, até 8 de abril de 2025.

A CORTE ARBITRAL DO ESPORTE, instância máxima da justiça esportiva no mundo, ao receber o recurso, só terá três decisões a adotar: 1 – Manter a suspensão até abril de 2025. 2 – Não reconhecer a suspensão. 3 – Ampliar a suspensão até abril de 2028, pena máxima prevista. A tendência é que a suspensão seja mantida.

A JUSTIÇA DESPORTIVA ANTIDOPAGEM considerou o jogador do Flamengo culpado, em pouco mais de duas horas de reunião, em que o próprio atacante esteve presente, depois de faltar à primeira sessão do julgamento, na semana passada. A defesa considerou que ele fez o exame de sangue, considerado mais efetivo.

GABRIEL FOI ACUSADO de dificultar a realização do exame, em 8 de abril de 2023, no Ninho do Urubu, realizado sem problema algum por todos os demais jogadores. Oficiais de coleta relataram que o comportamento de Gabriel se encaixa como “fraude ou tentativa de fraude de qualquer parte do processo de controle”.

OS RESPONSÁVEIS PELO EXAME antidoping também relataram que Gabriel não se dirigiu a eles antes do treinamento, depois os ignorou e foi almoçar, além de ter tratado a equipe, durante o tempo todo, com a mais absoluta falta de respeito, esboçando sempre um sorriso de deboche.

OS RESPONSÁVEIS PELO EXAME também relataram que Gabriel não seguiu os procedimentos por eles indicados, pegou o vaso coletor sem avisar a ninguém da equipe, e ficou muito irritado, ao ver que um dos responsáveis o acompanhou até o banheiro para a coleta. Na saída, entregou o recipiente aberto, contrariando a orientação recebida.

O FLAMENGO emitiu nota oficial, pouco depois do anúncio da suspensão de Gabriel por dois anos, reafirmando que o jogador seja culpado, e assegurando que ele terá apoio jurídico integral do clube. A denúncia contra Gabriel foi feita em dezembro de 2023, mas o Flamengo só apresentou provas um mês depois.

GABRIEL É O PRIMEIRO da história do Flamengo envolvido nesse tipo de fraude. Ele chegou ao clube em 2019, emprestado pelo Santos, e comprado em 2020 por 16 milhões de euros (R$86 milhões). De 2019 a 2022, tricampeão carioca; campeão brasileiro e da Libertadores duas vezes; campeão da Copa do Brasil e da Supercopa do Brasil, e da Recopa Sul-Americana.

Foto: Reprodução