Três dias depois do terceiro título do ano, em que o desenho é de novas conquistas, e quatro dias antes da estreia na Libertadores, o Flamengo nem precisou dos titulares para golear (4 x 1) a Cabofriense na noite deste último sábado (29) de fevereiro, no Maracanã. Gabriel fez os três últimos no segundo tempo, quando a apresentação do time foi melhor, e assumiu a artilharia do Campeonato Carioca com sete gols.

ARTILHARIA –Gabriel é a referência do ataque e com bom condicionamento pode muito bem chegar à terceira artilharia consecutiva, depois do Brasileirão e da Libertadores. O Flamengo ainda não poderá recompor a dupla de artilheiros do Campeonato Carioca de 2019 porque Bruno Henrique não está recuperado para o jogo de estreia na Libertadores. O outro titular, Arão, terá que cumprir suspensão pela expulsão na final da Recopa Sul-Americana.

ESTREANTE – Último a ser contratado, por empréstimo do Spartak Moscou, Pedro Rocha deixou boa impressão na estreia, embora substituído por Pedro pouco depois da volta do intervalo. O meia capixaba de 25 anos já havia demonstrado qualidade em 2019 no Cruzeiro, mesmo com o time em situação desfavorável. Foi com assistência de Gabriel que Michael fez seu primeiro gol, aos 13, mas a Cabofriense empatou aos 24 com o gol do meia Gama.

O ARTILHEIRO – Na retribuição de Michael, o Flamengo chegou ao desempate com o primeiro dos três gols seguidos de Gabriel, aos 19. O segundo foi aos 32 e o terceiro, que o levou à artilharia isolada com sete, aos 44, com chute forte e colocado, de fora da área, sem defesa para o goleiro George. Vitinho desenvolveu seu melhor jogo e teve a chance de belo gol, aos 42, mas a bola bateu no travessão. 

FELIPE ADÃO – Filho de Claudio Adão, hoje aos 64 anos, o meia-atacante Felipe Adão, de 34, teve boa presença na Cabofriense, destacando-se como a figura do time. Com larga experiência internacional, Felipe Adão brilhou no suíço Lucerna e ano passado fez bom campeonato pelo Bangu. O pai, Claudio Adão, jogou sempre em alto nível nos quatro grandes e foi campeão no Flamengo, Fluminense e Vasco. Paula Barreto Adão, mulher de Claudio e mãe de Felipe, tem outra campeã na família: Camila, craque no vôlei.

FLAMENGO – Cesar, João Lucas (Berrio, 35 do segundo tempo), Thuler, Dantas (Tiago Maia, 12 do segundo tempo) e Renê; Arão, Diego, Vitinho e Pedro Rocha (Pedro, 10 do segundo tempo); Gabriel e Michael. Os observadores admitem que o técnico Jorge Jesus pode optar pela escalação de Vitinho no jogo de quarta (4) com o Junior, no Estádio Monumental, em Barranquilla. 

CINCO CARTÕES – O árbitro Alexandre Vargas teve atuação correta e aplicou bem os cinco cartões amarelos. Os da Cabofriense, no lateral Souza e no volante Feitosa, e do Flamengo, em Thuler e Renê por faltas, e em Pedro, por desviar a bola com a mão, em lance de gol bem anulado. R$721.609,50. 26.238 pagantes, em noite de 23 graus no Maracanã. 

ESPINOSA – Foi respeitado um minuto de silêncio pela memória de Valdir Espinosa. Mesmo que mais identificado com o Botafogo, o ex-técnico trabalhou nos outros três grandes do futebol carioca. Pouco depois de perder a decisão do campeonato de 89, o Flamengo o contratou para substituir Telê SantanaA morte de Espinosa deixou a todos muito consternados pela sua qualidade profissional e pela grande correção como figura humana de fino trato.

Foto: Alexandre Vidal / CR Flamengo