Uma falha feia e nada comum do goleiro paraguaio Gatito foi bem aproveitada pelo peruano Paolo Guerrero para decidir o jogo que o Internacional ganhou (1 x 0) do Botafogo, na noite deste último sábado (30) de novembro, diante do maior público do Brasileirão 2019 no estádio Nilton Santos: 28.208 pagantes. R$394.256,00.

DUAS CHANCES – O Botafogo não soube aproveitar as duas melhores chances que teve, ainda no primeiro tempo. Antes dos cinco minutos, Rhuan teve pressa e o goleiro Marcelo Lomba evitou. Aos 24, na saída do goleiro, Diego Souza o encobriu, mas a bola bateu no travessão. O gol do Internacional foi aos 39 do segundo tempo, em falha de Gatito.

RECONHECEU – Gatito ouviu vaias e no final teve humildade para reconhecer o erro. Foi a vigésima derrota, oitava em 18 jogos como mandante e a sexta por 1 x 0, placar mais registrado em 352 jogos do Brasileirão 2019. Foi o 1 x 0 de número 90, na vitória de número 91 de um time visitante. Apenas a terceira vitória do Internacional no returno.

PODE CAIR – Décimo terceiro com 42 pontos, o Botafogo pode perder duas posições se o Fluminense (41) vencer o Avaí e o Atlético Mineiro (42) ganhar do Corinthians, neste primeiro domingo de dezembro. A vitória sobre o Internacional teria garantido ao Botafogo, por antecipação, a permanência na Série A em 2020.

BOTAFOGO – Gatito, Fernando (Marcinho, 22 do segundo tempo), Joel Carli, Marcelo e Yuri; Cicero (Jean, 32 do segundo tempo), João Paulo e Alex Santana (Valencia, 25 do segundo tempo); Rhuan, Diego Souza e Luis Fernando. Técnico – Alberto Valentim. O time se despede da torcida no estádio Nilton Santos, dia 8, com o Ceará. Antes, vai a BH jogar quarta (4) com o Atlético.

INTERNACIONAL – Marcelo Lomba, Heitor, Moledo, Cuesta e Uendel; Lindoso, Edenilson, Parede (Wellington Silva, 31 do segundo tempo) e Neilton (Nico Lopez, 26 do segundo tempo); Patrick (Nonato, 15 do segundo tempo) e Paolo Guerrero. Técnico – Zé Ricardo. Quinta vitória como visitante, terceira no returno, após três jogos sem ganhar.

AMBIÇÕES – Com 54 pontos, após 15 vitórias, o Internacional ainda tem ambições quanto à vaga na Libertadores, mas só terminará a rodada em sétimo se o Corinthians, com 51, não vencer o Atlético, em Belo Horizonte. O Inter tem mais duas vitórias (15 a 13) que o Corinthians.

CINCO CARTÕES – O Botafogo iniciou com oito pendurados com dois cartões amarelos, mas só dois foram advertidos e o único suspenso do próximo jogo é o meia Alex Santana. O outro cartão foi para o zagueiro argentino Joel Carli. Dos advertidos do Internacional – Uendel, Lindoso e Edenilson – nenhum estava com dois cartões. O árbitro Rodolfo Toski Marques, da Federação Paranaense e da FIFA, teve atuação correta.

SÓ MAIS DOIS JOGOS -Os jogos de quarta (4) com o São Paulo, no Morumbi, e do domingo (8) com o Atlético Mineiro, na Arena Beira Rio, serão os últimos do técnico carioca José Ricardo Mannarino, que aceitou o convite para dirigir o time só até o final do Brasileirão.

NA VOLTA DAS FÉRIAS, o argentino Eduardo Coudet, de 45 anos, assumirá o Inter, após 18 meses no Racing, de Buenos Aires, onde nasceu. No último jogo, na noite de sexta (29), 1 x 1 com o Defensa y Justicia, no estádio de Avellaneda, onde foi homenageado pelos torcedores e se emocionou, sem ter como evitar as lágrimas da despedida.

Foto: RA notícias