O Goiás completou quatro vitórias seguidas sem sofrer gol e terminou a rodada no meio da tabela, ao vencer (1 x 0) o Ceará, que saiu vaiado do Castelão, na noite deste domingo (6), em Fortaleza. Foi a quinta vitória de visitante na rodada, com o gol de Michael, aos 27 do primeiro tempo, em jogo muito disputado e com apenas um cartão amarelo.

APROVEITAMENTO – O do Goiás foi muito bom no lance do gol que decidiu: o atacante mais baixo do jogo, Michael – 22 anos, 1,66m -, mato-grossense de Poxoréu, 240 km da capital Cuiabá, aproveitou a falha do zagueiro Valdo para marcar. Já o do Ceará, não. O meia Tiago Galhardo, ex-Vasco, chutou pênalti no travessão aos 25 do segundo tempo.

GOIÁS – Tadeu, Yago Rocha, Fabio Sanches, Rafael Vaz e Jeferson; Gilberto, Yago Felipe e Leo Sena (Breno, 33 do segundo tempo); Leandro Barcia, Rafael Moura e Michael (Kaio, 34 do segundo tempo). Técnico – Ney Franco. O Goiás terminou a rodada 23 em décimo lugar, com 33 pontos – 10 vitórias, 3 empates, 10 derrotas, 23 gols marcados e 32 sofridos – e o próximo jogo é com o Botafogo, quarta (9), no estádio Nilton Santos.

BOM RECORDAR – Depois de perder (3 x 0) do Grêmio, na rodada 19, o Goiás emendou as quatro vitórias consecutivas sem sofrer gol: 3 x 0 no Fluminense, 1 x 0 no São Paulo, 1 x 0 no Cruzeiro e 1 x 0 no Ceará. 

CEARÁ – Diogo Silva, Samuel Xavier, Valdo, Tiago Alves e João Lucas; Fabinho, Ricardinho, Leandro Carvalho (Felipe Cardoso, intervalo) e Tiago Galhardo; Lima (William Oliveira, intervalo) e Mateus Gonçalves (Juninho Quixadá, 36 do segundo tempo). Depois de demitir Enderson Moreira, o Ceará promoveu a estreia do técnico Adilson Batista. 

EX-ZAGUEIRO, 51 anos, Adilson Batista jogou de 86 no Atlético Paranaense a 2001 no Corinthians, e foi o capitão do Grêmio, campeão da Libertadores 95. Como técnico, dirigiu vários times e o único do Rio foi o Vasco, cujo rebaixamento à Série B não evitou em 2013.

ÚNICO CARTÃO – O árbitro José Mendonça Júnior, da Federação Pernambucana e do quadro nacional da CBF, só advertiu um com cartão amarelo, o atacante William Oliveira, do Ceará, por falta no zagueiro Rafael Vaz, aos 3 do segundo tempo. Ele é o oitavo jogador do Ceará pendurado com dois cartões.

Foto: Gazeta Press