Sinal verde para o Liverpool, todo de vermelho, que manteve a liderança do Campeonato Inglês com 79 pontos, dois à frente do Manchester City (77), ao vencer (2 x 1) o Tottenham, terceiro com 60, na tarde deste último domingo (31) de março, diante de 54.074 torcedores enlouquecidos, no Anfield Road, estádio classificado como quatro estrelas pela União Europeia de Futebol. O alagoano Roberto Firmino, da seleção brasileira, marcou de cabeça o primeiro gol, aos 16, aproveitando o rebote de Hugo Lloris, goleiro francês campeão do mundo em 2018.

O EMPATE – Ainda no primeiro tempo, Firmino criou duas chances de gol para o senegalês Mané, que perdeu a primeira aos 19 e a segunda aos 37, quando tentou, em ambas, acertar o ângulo. Na volta do intervalo, com postura ofensiva mais determinada, o Tottenham chegou ao empate aos 25, com o gol do meia paulistano Lucas Moura, após contra-ataque velocíssimo iniciado por Harry Kane, artilheiro da Copa do Mundo 2018. Lucas joga na Europa desde 2013 quando saiu do São Paulo para o PSG.

A VITÓRIA – O técnico alemão Jurgen Klopp manteve a força ofensiva do Liverpool e reforçou o meio com as entradas simultâneas, aos 13, com do belga Divock Origi – saiu Henderson – e de Fabinho, ex-Fluminense, que substituiu o inglês James Milner. O gol da vitória do líder foi contra, aos 45, marcado pelo zagueiro belga Toby Alderweireld, de 30 anos, 1,87m, ao tentar desviar cruzamento do compatriota Divock Origi. Os mais de 50 mil torcedores do Liverpool foram à loucura no estádio.

CHOQUE – O árbitro Martin Atkinson, de 48 anos, acrescentou três minutos e no último lance houve um choque de Fabinho com o espanhol Fernando Llorente, de 34 anos, desde 2017 no Tottenham, que precisou sair, aos 51, por um corte no rosto, com sangramento. Fabinho, de 25 anos, é paulista de Campinas e só ficou um jogo na reserva do Fluminense, com o Corinthians, em 2012, quando saiu para o Rio Ave e depois Real Madrid e Mônaco, então campeão francês.

ÚNICO AMARELO –Três situações aconteceram com o meia paulistano Lucas em apenas onze minutos: aos 25, ele fez o gol do Tottenham; aos 34 recebeu o único cartão amarelo por atrasar um contra-ataque do Liverpool, e aos 36, mostrando desgaste, foi substituído pelo lateral galês Ben Davies. Lucas, único brasileiro do time, ganhou na saída um aperto de mão do técnico argentino Maurício Pochettino, de 47 anos, há cinco no comando do Tottenham e já com o contrato renovado até 2023. Houve só 13 faltas (8 do Tottenham).

OS LÍDERES – Alisson, Alexander-Arnold, Matip, Van Dijk e Robertson; Henderson (Origi, 31 do segundo tempo), Wijnaldum e James Milner (Fabinho, 31 do segundo tempo); Salah (Lovren, 48 do segundo tempo), Roberto Firmino e Mané. O Liverpool não perde em seu estádio Anfield Road desde abril de 2017 e a única derrota que sofreu no atual campeonato foi no primeiro jogo do ano – dia 1 de janeiro – (2 x 1) para o Manchester City, com quem disputa, ponto a ponto, o título de 2018-2019.

MENOS VITÓRIA – O Liverpool lidera o campeonato com menos uma vitória (24 x 25) que o vice-lider Manchester City. Mas, o City perdeu quatro jogos e o Liverpool, apenas um. O Liverpool tem 79 pontos – 24 vitórias, 7 empates, 1 derrota, saldo de 52 gols (71 x 19) e o City soma 77 pontos – 25 vitórias, 2 empates, 4 derrotas, saldo de 60 gols (81 x 21). O Tottenham, que sofreu a décima derrota, tem 60 pontos, igual ao Manchester United, com com vantagem no saldo de gols (24 x 19). 

Foto: ESPN.com