Escolha uma Página

O ATACANTE SAMUEL LINO, de 24 anos, paulista de Santo André, aproveitou bem o passe do francês Antoine Griezmann, para marcar o gol da vitória (2 x 1) do Atlético de Madrid, que só vai precisar do empate, na próxima 3ª (16), em Dortmund, para decidir a vaga nas semifinais da Champions de 2023-2024 com PSG ou Barcelona.

ÚNICO BRASILEIRO EM CAMPO, Samuel Lino fez o gol da vitória do Atlético de Madrid sobre o Borussia Dortmund, aos 32 minutos do 1º tempo, e saiu muito aplaudido pelos 70 mil torcedores que lotaram o estádio Cívitas Metropolitano, em noite de céu nublado e temperatura de 12 graus na primavera madrilenha.

A VIBRAÇÃO COMEÇOU logo aos 4 minutos, quando o meia argentino Rodrigo De Paul, de 29 anos, abriu o placar, aproveitando a indecisão do goleiro suíço Gregor Kobel e do zagueiro holandês Ian Maatsen. De Paul foi comprado da Udinese, por 35 milhões de euros em 2021, após ganhar a Copa América no Maracanã, com 1 x 0 no Brasil, gol de Di Maria.

NA VOLTA DO INTERVALO, o Borussia Dortmund pressionou forte, mas parou em grandes defesas do goleiro esloveno Jan Oblak, de 31 anos, 1,88m, completando 10 temporadas no Atlético de Madrid, que o comprou do Benfica, em julho de 2014, por 16 milhões de euros, então o mais caro do Campeonato Espanhol.

OBLAK SÓ NÃO CONSEGUIU alcançar o chute rasteiro do francês Sebaastien Haller, de 29 anos, que acertou o canto direito, rente à trave, aos 36. O Borussia Dortmund depois mandou duas bolas no travessão, a última cabeceada pelo meia alemão Julian Brandt, no minuto final dos acréscimos de cinco.

ATUAÇÃO SEGURA do árbitro Marco Guida, de 42 anos, natural de Pompeia, uma das cidades italianas históricas, a 22 km de Nápoles, na região Sul. Árbitro Fifa há 10 anos, Marco Guida advertiu com cartão amarelo cinco jogadores do Atlético e três do Borussia Dortmund, que cometeu sete das dezessetes faltas.

MAIS DO QUE QUALQUER JOGADOR, o técnico Diego Simeone, argentino de 53 anos, voltou a ser o mais aplaudido no anúncio das escalações. Perto de 700 jogos no comando do time, que dirige desde 2011, ele é ídolo dos torcedores desde os tempos de meia campeão espanhol e da Copa do Rei em 95-96.

TITULAR DO TIME DOS SUPERSTICIOSOS, Simeone só usa traje completo preto, inclusive a gravata, em todos os jogos. É dos técnicos que não se sentam no banco de reservas, sempre agitado à beira do campo, como hoje (10), em que empurrou o diretor Sebastian Kehl, de 44 anos, volante e capitão do Borussia durante 9 anos.

Fotos: TNT Esporte / Juanjo Martín/EFE