Um dia depois de ter sido ultrapassado pelo Porto, o Benfica recuperou a liderança do campeonato ao vencer fora de casa (1 x 0) o Gil Vicente, na noite desta última segunda (24) de fevereiro, no estádio Cidade de Barcelos. O gol foi do atacante brasileiro Carlos Vinícius, de cabeça, aos 15 minutos do primeiro tempo, completando a boa jogada e o cruzamento preciso do meia marroquino Adel Taarabt, de 30 anos. 

ARTILHEIRO – Foi o décimo quinto gol de Carlos Vinícius, artilheiro do campeonato, comprado do Mônaco por 17 milhões de euros em julho de 2019 e com multa rescisória estipulada em 100 milhões de euros. Carlos Vinícius, de 24 anos, 1,90m, canhoto, é maranhense de Bom Jesus das Selvas, a 465 km da capital São Luis. Saiu da base do Santos e do Palmeiras, onde passou de zagueiro a atacante por iniciativa do técnico Marcos Valadares, ex-Vasco.

OS LÍDERES – Odysseas, Tavares, Ruben Dias, Ferro e Grimaldo; Weigl, Chiquinho, Pizzi e Taarabt; Cervi e Carlos Henrique – o líder Benfica, dirigido pelo técnico Bruno Lage, de 43 anos, nascido em Setúbal. Único dos 18 do campeonato que ainda não empatou, o Benfica tem 57 pontos – 19 vitórias, 3 derrotas – e em 22 rodadas desfruta do apreciável saldo de 38 gols, com 50 marcados e 12 sofridos.

DOIS EM CASA – Os dois próximos jogos serão no estádio da Luz – a Catedral, como gostam de dizer os benfiquistas -, quinta (27), com o Shahktar, que venceu (2 x 1) o jogo de ida na Ucrânia pela Liga Europa, e o Benfica precisa vencer por dois gols para se classificar. Na próxima segunda (2), os encarnados receberão o Moreirense, décimo com 26 pontos. O vice-líder Porto será visitante domingo (1) no jogo com o Santa Clara, no estádio de São Miguel – 12.500 lugares -, na Ilha do Açores.

PEQUENA QUEDA – Mesmo chegando aos 50 gols na vitória sobre o Gil Vicente, o Benfica apresenta pequena queda em relação ao desempenho das duas últimas temporada passada. Em 2018-19, em 22 rodadas, o time já havia marcado 60 gols, e em 2017-18, fez 55 gols também em 22 rodadas. O técnico Bruno Lage reconhece que os adversários estão mais cautelosos. Quanto à disputa do título com o Porto, ele resume: “Será ombro a ombro até o final”.

Foto: Jornal Sol – Sapo