O GOL DO MEIA LIMA, aos 44 do 1º tempo, com chute da meia-lua no ângulo direito do goleiro Max, que só ficou olhando a bola entrar, foi uma das poucas coisas boas da noite de ontem (17), no Maracanã, onde o Fluminense venceu o Nova Iguaçu por 1 x 0, pela 2ª rodada do Campeonato Carioca. R$549.726,50. 20.925 pagantes.

O FLUMINENSE anunciou quatro estreantes, mas o goleiro Vitor Eudes, emprestado pelo Atlético Mineiro, não jogou. O titular foi Pedro Rangel, de 22 anos, 1,92m, mineiro de São João Nepomuceno, comprado por R$100 mil do Itapirense, de São Paulo, clube que revelou o zagueiro Bellini, capitão campeão do mundo de 1958.

DOS TRÊS ESTREANTES, o melhor desempenho foi o do lateral-direito Guga, que fez o lançamento para o gol de Lima. O lateral-esquerdo Jorge teve atuação discreta e é pouco provável que se firme, como aconteceu no Santos e no Palmeiras, que o emprestou. O zagueiro paraense Vitor Mendes mostrou ser bom marcador.

FOI O 46º JOGO do técnico Fernando Diniz, com a 27ª vitória, na volta ao clube, depois de 18 vitórias em 44 jogos em 2019. Ele disse que o time cumpriu tudo à risca e falou sobre a escalação do goleiro: “Estava previsto que jogaria o Vitor Eudes, mas optei pelo Pedro Rangel porque vejo nele o futuro titular do Fluminense”.

O FLUMINENSE da primeira vitória de 2023 no Maracanã: Pedro Rangel, Guga, David Braz, Vitor Mendes e Jorge; Felipe Melo, Lima (Isaac) e Michel Araújo (Giovanni); Marrony (Caio Paulista), Keno e Alan (Willian). O técnico não antecipou, mas a maioria dos titulares volta no jogo com o Madureira, domingo (22), em Cariacica.

O FLUMINENSE deve incorporar ao elenco principal dois que se destacaram na Copa São Paulo, o goleiro Gustavo Ramalho, de 19 anos, e o meia Artur, de 17. O atacante Luan, que também se saiu bem na Copinha, pode ser aproveitado no Carioca, enquanto aguarda pelo possível empréstimo ao Porto.

Foto: André Durão/ge e Site oficial do Fluminense