football365.com

O Manchester City disparou neste domingo (10) a goleada histórica de 6 x 0 no Chelsea de Londres, que nos últimos três jogos sofreu 12 gols sem marcar nenhum e perdeu o quarto lugar da Premier League para o Manchester United. Foi o sexto 6 x 0 do técnico espanhol Pep Guardiola, campeão inglês da temporada passada e com grande chance de ser bi. Foi também o décimo primeiro hat-trick do atacante argentino Sergio Aguero,  foi substituído aos nove minutos do segundo tempo.

25 MINUTOS – Foi o tempo de que o Manchester City precisou para fazer quatro gols, o primeiro logo aos quatro minutos, marcado pelo inglês Sterling, com assistência do português Bernardo Silva. O argentino Aguero marcou dois em seis minutos: aos 13, uma pintura de gol, de canhota, no ângulo do goleiro espanhol Kepa, e aos 19, aproveitando a bola mal atrasada de cabeça pelo meio-campo inglês Barkley para o goleiro. O alemão Gundogan fez 4 x 0 aos 25, após jogada de Sterling e Aguero.

O HAT-TRICK – Na volta do intervalo, Aguero marcou seu terceiro gol logo aos 6 minutos, convertendo pênalti do lateral-direito espanhol Azpilicueta em Sterling, e chegou ao décimo primeiro hat-trick – expressão inglesa usada quando um jogador marca três gols em um mesmo jogo -, comemorado com festa pelos 55 mil torcedores, que mais uma vez lotaram o estádio do Manchester City, maior cidade do noroeste da Inglaterra, com quatro milhões de habitantes. O inglês Sterling, que havia feito 1 x 0, fechou a goleada aos 35 minutos.

A BOLA DO JOGO – O árbitro Mike Dean saía de campo quando Aguero pediu a bola. Foi atendido com um sorriso e um aperto de mão. Era a lembrança do seu recorde de 11 gols, igualando-se a três outros do futebol inglês: Eric Brook – 1907-1965 -, que fez 499 jogos e 179 gols pelo Manchester City, de 1927 a 1940; Tommy Johnson – 1901-1973 -, que marcou 158 gols em 328 jogos, entre 1919 e 1930, pelo Manchester City, e Alan Shearer, hoje aos 48 anos, com 379 jogos em 734 gols, pelo Southampton, Blackburn e Newcastle, entre 1988 e 2006, quando chegou ao total de 379 gols em 734 jogos na carreira de 18 anos.

TRÊS BRASILEIROS – O elenco do Manchester City, campeão de 2017-2018 e lider do campeonato 2018-2019, tem quatro brasileiros e o único que ficou na reserva foi o lateral Danilo. O goleiro Ederson fez poucas, mas boas defesas; o apoiador Fernandinho, capitão do time, foi substituído aos 29 do segundo tempo pelo meia espanhol David Silva, da mesma idade (33), e o atacante Gabriel Jesus entrou aos nove do segundo tempo no lugar do artilheiro Sergio Aguero, que saiu aplaudido de pé. Aguero agora divide com o egípcio Salah, do Liverpool, a artilharia do campeonato com 17 gols.

SEM BARBA – Faltando exatos oito meses para completar cinco anos que usava barba, desde 10 de outubro de 2014, quando se transferiu da Fiorentina para o Chelsea, o atacante egípcio Salah postou neste domingo (10), em sua conta no Instagram, uma foto de cara limpa, sem dar nenhuma explicação. O zagueiro croata Dejan Lovren, de 29 anos, seu companheiro no time do Liverpool, teve reação imediata e brincou: “Mo (referindo-se ao prenome Mohamed, de Salah) se foi. Agora temos outro colega na equipe”…

“DESEMPENHO NOJENTO” – O tabloide The Sun foi o que publicou em sua edição digital as críticas mais contundentes ao Chelsea FC pela goleada, a maior que sofreu desde 1991, quando levou 7 x 0 do Nottingham Forest pelo antigo campeonato, e antes disso a de 8 x 1 para o Wolverhampton, em 1953. The Sun (O Sol) estampou: “Um desempenho verdadeiro nojento”. Sobre o técnico Maurizio Sarri, italiano de 60 anos, desde julho de 2018 no comando do time, The Sun escreveu: “Não há nada a temer enquanto Sarri estiver dirigindo esse trem fantasma. Ele já deve estar à procura do vigésimo time de sua carreira”.

FALTOU RESPEITO – O jornal inglês publicou também: “O Chelsea foi um time sem alma, sem brilho e desinteressado, mas o pior foi que faltou com o respeito com as próprias cores do clube”. The Sun destacou o desempenho decepcionante dos zagueiros Rudiger (alemão) e David Luiz, até lembrando a atuação dele nos 7 x 1 que o Brasil sofreu da Alemanha nas semifinais da Copa do Mundo de 2014, no Mineirão: “Um desempenho muito ruim e que chegou perto do ridículo”.

LÍDER NO SALDO – Com um jogo a mais, o Manchester City lidera a Premier League pelo saldo de gols. Com os 6 x 0 deste domingo no Chelsea, o City soma 65 pontos – 21 vitórias, 2 empates, 4 derrotas -, com o ataque mais positivo (74) e a segunda defesa menos vazada (20), enquanto o Liverpool, que tem a defesa menos vazada (15), soma 65 pontos, com 20 vitórias, 5 empates e só uma derrota. O Tottenham, que hoje ganhou (3 x 1) do Leicester, é terceiro com 60 pontos.

GRANDE TEMOR – Dentro de duas semanas, Manchester City e Chelsea voltarão a se enfrentar, desta vez na decisão da Copa da Liga Inglesa, no estádio de Wembley, nos arredores de Londres. Há um grande temor dos torcedores do Chelsea de que outro massacre aconteça. Desde dezembro de 1990, o Chelsea não sofria quatro gols ou mais em dois jogos consecutivos. Antes dos 6 x 0 deste domingo, o time havia sido goleado, na rodada anterior, em seu próprio estádio, para o modesto Bournemouth (4 x 0).

Fotos: bbc.co.uk ; UOL Esporte ; timeslive.co.za ; cooreio24horas.com.br ; IG Esporte ; Sportskeeda ; Fox Sports Asia ; RTP ; Indian Express ; Getty Images ; PressFrom ; Daily Telegraph ;