NÃO SE PODE AFIRMAR que seja o único, mas Carlos Adolfo Buttice foi o goleiro de que se tem certeza que não sofreu gol do Rei Pelé, durante os quatro anos em que se tornou o primeiro argentino do Corinthians. Antes, ele fez três grandes exibições pelo Bahia, sempre se mantendo sem levar gol nos confrontos com o do Rei.

DEPOIS DE UMA TEMPORADA no América, que o contratou em 1971, por indicação do técnico Zezé Moreira, Buttice foi bicampeão baiano em 73-74, orientado no Bahia por Evaristo Macedo. Embora restrita a dois anos, sua passagem pelo tricolor baiano deixou boas marcas e até os dias atuais é lembrado pelos torcedores. 

SYLVIO PIRILO, técnico que lançou Pelé na seleção, na Copa Roca de 1957, pediu ao Corinthians a contratação de Buttice. Nos 15 jogos com o Santos, o Rei não conseguiu marcar no goleiro argentino. Buttice sempre se referia ao fato como um dos feitos mais marcantes de sua carreira no Brasil.

PELÉ SEMPRE DESTACOU em Buttice as qualidades de um goleiro de boa impulsão e colocação, além de firmeza: “Era raro que rebatesse; ele sempre encaixava a bola com muita segurança”. Em uma das grandes defesas, o crucifixo ficou gravado no peito de Buttice, após um dos chutes fortíssimos de Pelé.

Foto: Torcida Bahia