O zagueiro Eder Militão e o volante Casemiro, autores dos gols, brilharam na vitória por 2 x 0 sobre o Osasuna e mantiveram o Real Madrid na vice-liderança de La Liga, a dois pontos do líder Atlético de Madrid, que ganhou por 1 x 0 fora de casa do Elche. Militão saiu do Porto em 2019, mediante o pagamento da multa rescisória de 50 milhões de euros, e os valores da transferência de Casemiro em 2016 não foram revelados. Ambos foram formados na base do São Paulo, não chegaram a ser titulares.

DE CABEÇA – Militão, de 23 anos, 1,86m, paulista de Sertãozinho, teve boa impulsão ao marcar de cabeça, aos 31 do segundo tempo, após escanteio de Isco. Foi seu primeiro gol em quatro jogos como titular na temporada 2020-21, em que acertou 415 dos 459 passes; foi bem-sucedido em 14 das 19 tentativas de desarmes; cometeu 11 faltas e sofreu 7, duas por empurrões; foi advertido com três cartões amarelos e expulso uma vez. Militão fez seu melhor jogo pelo Real Madrid.

PRESENTE – Casemiro, de 29 anos, 1,85m, paulista de São José dos Campos, teve calma para marcar o segundo gol, com boa assistência do francês Benzema, aos 35 minutos. Ganhou incentivo do técnico Zidane para chutar mais de meia distância, hábito que o jogador brasileiro pouco exerce, ele admite, após fazer três gols em oito tentativas. Em 110 tentativas de desarme, foi bem-sucedido em 80, mas reconhece que ainda comete muita falta, e precisar melhorar nos passes. Dos 1.640, acertou 1.376.

VINÍCIUS – Mesmo com a volta do belga Eden Hazard, após três meses com problema no joelho, Vinicius Junior foi mantido e o técnico só o substituiu pelo ex-santista Rodrygo, que criou mais jogadas, aos 20 do segundo tempo. Desde que fez dois gols nos 3 x 1 no Liverpool, Vinicius Junior não voltou a ter boa atuação. Marcelo recuperou bem a lateral, embora substituído no meio do jogo pelo novato espanhol Miguel Gutierrez, de 19 anos. O alemão Kroos e o croata Modric, desgastados, foram poupados.

SEMIFINAL – Depois do 1 x 1 da última terça (27), em casa, o Real Madrid vai a Londres precisando ganhar por dois gols do Chelsea, que só a vantagem do 0 x 0, na próxima quarta (5), para ser finalista da Liga dos Campeões. O técnico Zidane está analisando a melhor formação para o jogo, que classifica como “muito estudado”. Ele admite que o time inglês tentará se manter como no jogo de ida em Madrid: cauteloso, marcando bem e só saindo em contra-ataques.

LÍDER 1 x 0 – Em jogo bem pegado, em que o árbitro Melero Lopez marcou 36 faltas e aplicou seis cartões amarelos, o líder Atlético de Madrid ganhou (1 x 0) do Elche, gol do meia espanhol Marcos Llorente, de 26 anos, aos 23 minutos, no estádio Martinez Velero, em Elche, a cidade do maior bosque de palmeiras da Europa, a 425 km da capital Madrid. O Atlético pode voltar a ser campeão espanhol depois de oito anos, ganhando o décimo primeiro título de sua história.

PRESSIONADO – O Atlético tem 76 pontos, o Real Madrid, 74, e o Barcelona ficou em 71 pontos, após a derrota em casa para o Granada, o que o faz entrar pressionado hoje (2), no estádio Mestala, para o jogo com o Valencia, em que só a vitória serve. No próximo sábado (8), no Camp Nou, o tudo ou nada do Barcelona, que receberá o líder Atlético de Madrid, do cada vez mais agitado técnico argentino Diego Simeone.

Fotos: Real Madrid Oficial