Com dois gols de Tiago Galhardo, artilheiro isolado com 8, marcados nos últimos seis jogos, o Internacional manteve a liderança isolada do Brasileiro 2020, com 20 pontos, e o ataque mais positivo com 15, ao ganhar (2 x 0) do Ceará, na noite de ontem (10), na Arena Beira Rio, em Porto Alegre. Tiago Galhardo resumiu: “O Inter não lidera por acaso, mas pelo sentido de equipe. O mais importante não é quem faz o gol, é o time vencer. Nosso ataque começa na defesa e nossa defesa começa no ataque.

BEM POSITIVA – O artilheiro Tiago Galhardo, mineiro de 31 anos, natural da histórica São João del Rei, tem razão. A campanha do líder é bem positiva. Nas seis vitórias – duas como visitante e quatro em casa -, o time marcou 11 de seus 15 gols e não sofreu nenhum. Até mesmo na única derrota, na terceira rodada, o Inter marcou ao perder (2 x 1) para o Fluminense, no Maracanã, e antes dos 2 x 0 no Ceará, vinha de empates, 1 x 1 com o Palmeiras, em São Paulo, e 2 x 2 com o Bahia, em Porto Alegre.

TIAGO GALHARDO fez o primeiro gol, completando cruzamento rasteiro do meia Edenilson, aos 43 minutos, quando ainda se ressentia da entrada dura, minutos antes, do lateral Alysson, advertido com o único cartão amarelo do primeiro tempo. Com o jogo sob controle, o Internacional criou outras chances na volta do intervalo, mas Tiago Galhardo só marcou o segundo gol aos 31, driblando o goleiro Fernando Prass, antigo companheiro no Vasco, após a boa assistência do meia Boschilia.

MELHOR MARCA – Com os dois gols, Tiago Galhardo alcançou sua melhor marca na carreira, com 13 gols em 24 jogos pelo Internacional, superando os 12 gols que marcou em 34 jogos pelo Ceará, em 2019. Ele iniciou em 2010-2011 no Bangu, com  6  gols em 30 jogos. No Vasco, time em que mais jogou, fez 9 gols em 52 jogos, em 2018-2019. Em respeito ao ex-clube, Tiago Galhardo não comemorou os dois gols da vitória sobre o Ceará.

INTERNACIONAL – Marcelo Lomba, Saraiva, Zé Gabriel, Victor Cuesta e Moisés; Johnny, Edenilson, Peglow (Sarrafiore e depois Abel Hernandez) e Nonato (Patrick); Boschilia (Rodrigo Moledo) e Tiago Galhardo (D’Alessandro). Técnico – Eduardo Coudet. O líder isolado Internacional soma 20 pontos – 6 vitórias, 1 derrota, 2 empates, saldo de 10 gols (15 a 5) -, e o próximo jogo é domingo (13), com o lanterna Goiás, no Estádio Olímpico de Goiânia.

CEARÁ – Fernando Prass, Eduardo, Tiago, Gabriel Lacerda e Alysson; Charles, William Oliveira (Lima), Fernando Sobral (Ricardinho) e Vinicius (Rick); Mateus Gonçalves (Felipe Baxola) e Cleber (Rafael Sobis). Técnico – Guto Ferreira. Com a quinta derrota, o Ceará caiu para o décimo segundo lugar com 10 pontos  3 vitórias, 1 empate, saldo negativo de quatro gols (10 a 14) – e o próximo jogo é domingo (13), na Arena Castelão, em Fortaleza, com o vice-líder Flamengo.

RODOLFO Ferreira, de 37 anos, árbitro da Federação Catarinense e do quadro nacional da CBF, teve atuação segura em Internacional 2 x 0 Ceará. Só aplicou dois cartões amarelos, por faltas do lateral-esquerdo Alyson e do meia William Oliveira, ambos do Ceará.

Foto: Twitter do Internacional FC