Escolha uma Página

O Grêmio poderia ter subido três posições e terminado a rodada na vice-liderança, mas só conseguiu empatar (2 x 2) com o Bahia, no último jogo deste sábado (6), véspera de eleição, diante de 29.612 pagantes, que deixaram R$992.980,00 na Arena Grêmio, em Porto Alegre. Com o nono empate – quinto em casa -, o Grêmio manteve o quinto lugar com 51 pontos, a cinco do líder Palmeiras, por sinal seu próximo adversário, dia 14, em São Paulo.

MESMO COM 10 – O Bahia fez 1 x 0 logo aos 2 minutos, com o gol de Elber, após lateral cobrado por Léo e desviado de cabeça por Nilton. Na volta do intervalo, Elber fez 2 x 0 aos 21, depois de cruzamento de Léo, quando o Bahia já estava com menos um, devido à expulsão do zagueiro Jackson, aos 11 minutos, por um carrinho em Juninho Capixaba. O Bahia recuou para garantir o placar, mas não suportou a pressão do Grêmio, que reagiu, empatou e quase ganhou de virada.

DOIS MINUTOS – O Grêmio atacou muito pelos flancos e encontrou espaço para diminuir a vantagem do Bahia. Em dois minutos, os gols do meia Juninho Capixaba, aos 39, e do atacante Jael, aos 41, convertendo o pênalti no canto direito do goleiro Douglas, que caía para o outro lado. O pênalti foi bem marcado porque o meia Gregore puxou pelo braço o atacante Marinho, que substituiu Everton, com problema muscular na coxa.

DUAS CHANCES – Com os acréscimos de seis minutos dados pelo árbitro Rodolfo Toski Marques, da Federação Paranaense, com atuação firme, os times tiveram duas chances. A primeira do Grêmio com Jael e a outra do Bahia, com a bela cobrança de falta de Zé Rafael no ângulo esquerdo, desviada para escanteio pelo goleiro Paulo Victor, que substituiu Marcelo Grohe no intervalo. Foi o décimo empate do Bahia – quarto como visitante -, com 31 pontos, podendo perder posições, se Vasco e Ceará com 30 vencerem no complemento da rodada.

PALMEIRAS – Líder com 56 pontos. Internacional, vice-lider com 53. Flamengo, terceiro com 52. São Paulo, quarto com 52. Grêmio, quinto com 51. Atlético Mineiro, sexto com 45. Santos, sétimo com 39. Cruzeiro, oitavo com 37. Atlético Paranaense, nono com 36. Corinthians, décimo com 35, podendo ser ultrapassado se o Fluminense (34) ganhar do Paraná, segunda (8).

Foto: Lucas Uebel | Grêmio FBPA