O domingo 15 de setembro de 2019 foi especial para o Grêmio, que festejou os 116 anos de fundação, com quase 50 mil torcedores na Arena Grêmio, onde todos cantaram a plenos pulmões o hino do clube. Em campo, o bicampeão gaúcho só precisava de dezessete minutos para fazer 3 x 0 no Goiás e terminar o turno com a sétima vitória.

MUITO FÁCIL – O Grêmio não deixou o Goiás sair do próprio campo e marcou os dois primeiros gols em apenas quatro minutos: Jean Pyerre, de fora da área, aos 28, e Everton, com assistência de Michel, aos 32. O terceiro gol foi de Alisson, aos 45, em que vibrou duas vezes, ao marcar e ao ter a confirmação do VAR de que não estava em impedimento.

AZUL ESCURO – O time estreou o terceiro uniforme, com uma tonalidade mais escura do azul, em combinação perfeita com o preto e o branco. Nos nove jogos em casa, o Grêmio chegou à quarta vitória, terceira sem sofrer gol; empatou dois jogos e só perdeu (2 x 1) na estreia para o Santos, e nos 5 x 4 para o Fluminense, jogo com mais gols do turno.

GAITA E SAXOFONE – Com o time perfilado, o Hino do Grêmio foi executado, em gaita e saxofone. A letra é de Lupicínio Rodrigues – 1914 – 1974 -, que se inspirou, em março de 1953, em uma greve municipal de transportes coletivos em Porto Alegre. Dois dias depois haveria jogo do Grêmio e ele compôs: “Até a pé nós iremos/Para o que der e vier/ Mas o certo é que nós estaremos/ Com o Grêmio, onde o Grêmio estiver”.

Apaixonado pelo Imortal Tricolor, Lupicínio era boêmio e foi dono de vários bares. Ele rabiscava as letras em guardanapo. Entre seus sucessos, gravados por JamelãoLinda BatistaDalva de Oliveira e outros cantores notáveis, de sucesso dos anos 40-50, “Nervos de aço”“Nunca”“Vingança”“Cadeira vazia”“Se acaso você chegasse” e “Ela disse-me assim”.

GRÊMIO – Paulo Victor, Rafael Galhardo, Paulo Miranda, David Braz e Bruno Cortez; Michel, Mateus Henrique (Luan, 25 do segundo tempo), Jean Pyerre e Alisson (Patrick, 38 do segundo tempo); Diego Tardelli (Luciano, 31 do segundo tempo) e Everton. Técnico – Renato Portaluppi.

O Grêmio deu um salto de qualidade e ultrapassou Botafogo e Atlético Mineiro (27) e Atlético Paranaense (26), saindo do décimo primeiro para o oitavo lugar, com 28 pontos – 7 vitórias, 7 empates, 5 derrotas, 27 gols pró, 22 gols contra. O bicampeão gaúcho abre o segundo turno com o Santos, sábado (21), às 21 horas, na Vila Belmiro.

GOIÁS – Marcelo Rangel, Daniel Guedes, Fabio Sanches, Rafael Vaz e Marcelo Hermes; Gilberto, Leo Sena (Marlone, 39 do segundo tempo) e Yago Felipe; Michael, Rafael Moura (Leandro Barcia, intervalo) e Kayke (Rafinha, 19 do segundo tempo). Técnico – Nei Franco

Com a décima derrota, sétima como visitante, o Goiás terminou o turno em décimo quarto com 21 pontos – 6 vitórias, 3 empates, 10 derrotas e saldo devedor de 15 gols: marcou 17, sofreu 32. Fora de casa, o Goiás perdeu 7 jogos, empatou 2 e só ganhou (1 x 0) do Fluminense, com quem fará a abertura do returno, domingo (22), no Serra Dourada.

SÓ UM CARTÃO – O árbitro Sávio Sampaio, do Distrito Federal, teve atuação correta, facilitada pelo bom nível disciplinar. O único cartão que aplicou, aos 40 do segundo tempo, para pela falta normal do meia Yago Felipe, do Goiás, no meia Patrick. R$1.071.113,00. 35.584 pagantes, em tarde de muita festa na belíssima Arena Grêmio.

Foto: Superesportes