Escolha uma Página

POUPANDO OS TITULARES para a grande final de sábado (6) com o Caxias, em que poderá ganhar o sétimo título gaúcho consecutivo, o Grêmio só escalou reservas na estreia da Libertadores de 2024, e perdeu (2 x 0) para The Strongest, na noite de ontem (2), na altitude de 3.600 metros do estádio Hernando Siles, em La Paz.

OS GOLS DA VITÓRIA do The Strongest (o mais forte, em inglês) foram de veteranos argentinos e ambos de cabeça: o primeiro, do meia Luciano Ursino, de 35 anos, e o segundo, do atacante Enrique Triverio, de 35 anos, após cruzamento do meia argentino Joel Amoroso, de 36 anos.

ÚNICO BRASILEIRO campeão da Libertadores como jogador (1983) e técnico (2017), Renato Gaúcho foi homenageado antes do jogo pela Confederação Sul-Americana de Futebol. Ele faz parte do grupo, com os argentinos Humberto Maschio, Omar Pastoriza, Nery Pumpido, Roberto Ferreiro e Marcelo Gallardo, e os uruguaios Luis Cubilla e Juan Mujica.

O RIVER PLATE viajou mais de onze horas para vencer o Tachira (2 x 0), na noite de ontem (2), em San Cristobal, na Venezuela, na estreia da Libertadores. A crise diplomática entre Argentina e Venezuela, que fechou o espaço aéreos às aeronaves argentinas, obrigou o River a um desgaste sem precedentes.

TERCEIRO MAIOR CAMPEÃO, com quatro títulos, junto com o Estudiantes, depois do arquirrival Boca (6), e Peñarol (5), o River ganhou com dois gols de uruguaios, o primeiro, do zagueiro Sebastián Bosselli, de 20 anos, e o segundo, do meia Nicolás Fonseca, de 25 anos.

Foto: oGol