Escolha uma Página

Igualar o recorde de seis títulos do Cruzeiro, maior vencedor da Copa do Brasil, é o objetivo do Grêmio na decisão inédita com o Palmeiras, nos jogos de 3 e 10 de fevereiro, no Allianz Parque, em São Paulo, e na Arena Grêmio, em Porto Alegre, com o sorteio dia 14 de janeiro para definir o local do primeiro jogo. O Grêmio tornou-se recordista com a classificação para a nona final, com o 0 x 0 da noite de ontem (30), no estádio do Morumbi, depois de ganhar (1 x 0) o jogo de ida na Arena Grêmio.

PESO DA CAMISA – O Grêmio soube neutralizar bem o São Paulo, que perdeu muito da força ofensiva sem o lateral Reinaldo, suspenso, e o atacante Luciano, com dores na coxa. O São Paulo teve mais posse de bola, mas o goleiro do Grêmio não fez uma só defesa difícil. As melhores chances de gol foram do Grêmio, em chute do lateral Victor Ferraz na trave esquerda, e na bicicleta de Diego Souza, que disse emocionado após o jogo: “Não acreditavam em nós, mas somos unidos e essa camisa pesa”.

VAI DE CHOPE – Ganhador de todos os títulos da história do clube, o técnico Renato Portaluppi foi o campeão da última Copa do Brasil que o Grêmio ganhou em 2016 na decisão com o Atlético Mineiro (3 x 1 e 1 x 1). Sobre a crítica do goleiro Tiago Volpi, do São Paulo, de que “o Grêmio não quis jogar, só se defendeu”, Renato ironizou: “Jogamos com o regulamento embaixo do braço”. E sobre se iria comemorar muito por ser finalista, sorriu: “Vou, mas vou de chope. Champanhe está muito caro”…

O RECORDE – Campeão da primeira Copa do Brasil, em 1989, o Grêmio disputará a nona final, superando o recorde de oito finais do Cruzeiro, seis vezes campeão. O Grêmio foi campeão invicto das três primeiras: 1989 – 0 x 0 e 2 x 1 no Sport. 1994 – 0 x 0 e 1 x 0 no Ceará. 1997 – 0 x 0 e 2 x 2 com o Flamengo, quando o gol fora de casa valia. 2001 – 2 x 2 e 3 x 1 no Corinthians. 20016 – 3 x 1 e 1 x 1 com o Atlético Mineiro. O Grêmio perdeu as decisões de 91 para o Criciúma, 93 para o Cruzeiro e 95 para o Corinthians.

BOM LEMBRAR – Na última Copa do Brasil que ganhou, primeira do técnico Renato Portaluppi, em 2016, o Grêmio venceu (3 x 1) o Atlético, no Mineirão, e empatou (1 x 1) na Arena Grêmio, com gols de equatorianos: Miller Bolaños aos 43 e Juan Cazares, aos 47, empatando para o Atlético. Time campeão: Marcelo Grohe, Edilson, Geromel, Kannemann e Marcelo Oliveira; Walace, Maicon, Ramiro (Jailson) e Douglas (Miller Bolaños); Luan e Everton (Fred).

ÚLTIMA CHANCE – Depois de quatro eliminações em 2020 – nas quartas de final do Campeonato Paulista pelo Mirassol; na fase de grupos da Libertadores pelo River Plate; na segunda fase da Copa Sul-Americana pelo Lanús, e na semifinal da Copa do Brasil pelo Grêmio -, a última chance do São Paulo é o Campeonato Brasileiro. A Copa Sul-Americana de 2012 foi o último título que ganhou. Desde 2013, participando de 34 competições, nacionais e internacionais, o time não conseguiu sequer uma conquista.

LAMENTÁVEL – O final de São Paulo 0 x 0 Grêmio, na noite de ontem (30), no Morumbi, foi lamentável. Os jogadores e o técnico do São Paulo interpelaram o árbitro carioca Bruno Arleu Araújo, que teve atuação correta, por não acrescentar mais tempo ao jogo. O atacante colombiano Trellez e o técnico Fernando Diniz foram bem expulsos pelo destempero nas reclamações. O árbitro aplicou cinco cartões amarelos durante o jogo: Juanfran, Bruno Alves e Toró, do São Paulo; Mateus Henrique e Thaciano.

SÃO PAULO – Tiago Volpi, Juanfran, Arboleda, Bruno Alves (Paulinho Boia) e Leo (Toró); Luan (Vitor Bueno), Daniel Alves, Tchê Tchê (Hernanes) e Igor Gomes (Trellez); Gabriel Sara e Brenner. BOM LEMBRAR: o São Paulo perdeu a única decisão da Copa do Brasil que disputou em 2000 com o Cruzeiro: 0 x 0 no Morumbi e 2 x 1, de virada, no Mineirão. O próximo jogo do líder do Campeonato Brasileiro de 2020 será dia 6, no estádio Nabi Abi Chedid, com o Bragantino.

GRÊMIO – Vanderlei, Victor Ferraz (Ferreira), Rodrigues, Kannemann e Diogo Barbosa; Lucas Silva, Mateus Henrique, Alisson (Thaciano) e Jean Pyerre (Darlan); Pepê (Everton) e Diego Souza (Paulo Miranda). Quinto no Campeonato Brasileiro, com 45 pontos, a 2 do Internacional e a 4 do Atlético Mineiro e do Flamengo, adversário dia 27 do jogo adiado, o Grêmio fará o próximo jogo dia 6, com o Bahia, décimo sexto com 28 pontos, na Arena Grêmio.

NOVAS DATAS – Com a decisão da Copa do Brasil em 3 e 10 de fevereiro, novas datas terão que ser marcadas para jogos dos finalistas. Dia 31 de janeiro, a três dias do primeiro jogo da decisão, o Grêmio tem jogo fora de casa com o Coritiba, e o Palmeiras, em casa, com o Botafogo, jogo já remarcado da primeira rodada, em agosto. Dia 7 de fevereiro, a três dias do segundo jogo da final da Copa do Brasil, o Palmeiras tem o clássico com o São Paulo, no Morumbi, e o Grêmio, em casa com o Santos.

Foto: Facebook do São Paulo