Escolha uma Página

O Grêmio venceu o São Paulo por 1 x 0, gol do carioca Diego Souza, aos 18 do segundo tempo, na noite de ontem (23), na Arena Grêmio, e só precisa do empate no jogo de volta, na próxima quarta (30), no Morumbi, para disputar pela sexta vez a final da Copa do Brasil e tentar se igualar ao Cruzeiro, maior campeão com seis títulos. É a sétima semifinal do Grêmio, campeão da primeira Copa do Brasil em 89, e depois em 94, 97, 2001 e 2016. O São Paulo, em sua quarta semifinal, ainda não conseguiu ser campeão e perdeu para o Cruzeiro a única final que disputou em 2000.

EQUILIBRADO – Dentro do esperado, pelo alto nível dos times, Grêmio e São Paulo fizeram jogo equilibrado, com o São Paulo tomando a iniciativa das ações e o Grêmio sabendo se defender bem. O Grêmio teve gol anulado do lateral Victor Ferraz aos 11 minutos, por impedimento de Diego Souza, que não tocou na bola, mas interferiu na ação do goleiro do São Paulo. No lance que decidiu o jogo, aos 18 do segundo tempo, Ferreira cruzou, Volpi rebateu e Diego Souza, artilheiro do time, fez seu gol 22 em 2020, abrindo a vantagem do empate para o Grêmio no jogo de volta.

QUINTA VEZ – Depois de dezenove anos, é a quinta vez que Grêmio e São Paulo se enfrentam na fase final da Copa do Brasil, sempre com muito equilíbrio. Em 1990, nas oitavas de final, o São Paulo eliminou o Grêmio, que em 1995 eliminou o São Paulo nas quartas de final. Nas oitavas de final de 1998, o São Paulo eliminou o Grêmio, que nas quartas de final de 2001 eliminou o São Paulo. Foi o nono jogo que disputaram pela Copa do Brasil, com a quarta vitória do Grêmio, 2 do São Paulo, e 3 empates.

GRÊMIO – Vanderlei, Victor Ferraz, Geromel (Rodrigues), Kannemann e Diogo Barbosa; Darlan (Ferreira), Mateus Henrique, Thaciano (Lucas Silva) e Jean Pyerre (Everton); Pepê e Diego Souza (Churin). O técnico Renato Portaluppi deve poupar alguns titulares do jogo de domingo (27) com o Atlético Goianiense, na Arena Grêmio, pela vigésima sétima rodada do Campeonato Brasileiro, para evitar o desgaste, a fim de ter o time completo no jogo de volta, quarta (30), no Morumbi.

SÃO PAULO – Tiago Volpi, Juanfran, Arboleda, Bruno Alves (Vitor Bueno) e Reinaldo; Luan, Gabriel Sara, Daniel Alves e Igor Gomes (Toró); Luciano (Tchê Tchê) e Brenner. O técnico Fernando Diniz deverá poupar alguns titulares do jogo de sábado (26) à noite, no Maracanã, com o Fluminense, pela vigésima sétima rodada do Campeonato Brasileiro, menos o lateral Reinaldo, que não poderá disputar o jogo de volta com o Grêmio por estar suspenso pelo terceiro cartão amarelo na Copa do Brasil.

VOLTOU BEM – Causou surpresa a rápida e completa recuperação do atacante Luciano, que voltou ao time do São Paulo apenas 10 dias depois de sofrer estiramento muscular na coxa esquerda. Ele saiu na derrota para o Corinthians, no sábado (12), não participou da vitória sobre o Atlético Mineiro, quarta (16), e reapareceu com desenvoltura na noite de ontem (23), na Arena Grêmio. Luciano só saiu aos 28 do segundo tempo, substituído por Tchê Tchê, por opção do técnico.

NOVE CARTÕES – O árbitro Marcelo de Lima Henrique, da Federação do Rio de Janeiro, teve atuação correta. Anulou bem o gol de Victor Ferraz, do Grêmio, por impedimento de Diego Souza, e aplicou nove cartões amarelos: Mateus Henrique, Thaciano e o goleiro Vanderlei, do Grêmio, por demora na reposição da bola, e os seis advertidos do São Paulo foram Juanfran, Bruno Alves, Vitor Bueno, Gabriel Sara, Daniel Alves e Reinaldo.

22 MILHÕES – Grêmio e São Paulo vão receber R$7 milhões pela participação nas semifinais e o que se classificar na próxima quarta (30), no Morumbi, ganhará mais R$22 milhões para disputar a final. O campeão terá prêmio de R$54 milhões.

Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA