Mais um Grenal para entrar na história. Em tempos de distanciamento, com os estádios vazios, por conta da pandemia do novo coronavírus, o maior público do clássico com mais rivalidade no futebol gaúcho, na noite desta primeira quarta (5), na Arena Grêmio, será o do estacionamento 4 do Aeroporto Salgado Filho, de Porto Alegre. No máximo, quatro torcedores em cada carro, acompanhando no telão de 100 metros quadrados, quem ficará com a vaga para a decisão do histórico centésimo título gaúcho.

QUARTO DO ANO – Nos três confrontos de 2020, o Grêmio ganhou dois e houve o 0 x 0 do primeiro que disputaram pela Copa Libertadores, de triste lembrança para o futebol gaúcho, com cenas deploráveis e quatro expulsos de cada time na Arena Grêmio. O vencedor do quarto Grenal do ano, decidirá o título com o Caxias, que ganhou o turno (1 x 0 no Grêmio). Nas semifinais, o Inter goleou (4 x 0) o Esportivo, de Bento Gonçalves, e o Grêmio encontrou mais dificuldade passar (4 x 3) pelo Novo Hamburgo.

AS EXCEÇÕES – Em 99 anos de história, só houve três exceções com relação ao título, sem Grêmio ou Inter campeão. Em 1998, o Juventude, de Caxias do Sul, dirigido por Lori Sandri, foi campeão invicto – 7 vitórias, 5 empates -, derrotando o Inter na final, em pleno Beira Rio. Dois anos depois, sob o comando de Tite, futuro técnico da seleção, o Caxias foi campeão, vencendo o Grêmio na final de 2000, e em 2017, Beto Campos levou o Novo Hamburgo ao primeiro título, ganhando do Internacional.

CAPITAL x INTERIOR – A final de 2020 terá Inter ou Grêmio representando a capital na decisão com o Caxias, do técnico Rafael Lacerda, de 35 anos, ex-zagueiro, que já garantiu vaga na Copa do Brasil de 2021. Caxias do Sul, a 128 km da capital Porto Alegre, é a cidade mais importante da bela Serra gaúcha, na região Nordeste do estado. Só falta o presidente da Federação, Luciano Hocsman, decidir se o título será ganho em jogo único na próxima quarta (12) ou será haverá o segundo jogo.

BOM DIZER – Nas decisões do título gaúcho entre equipes da capital e do interior, a surpremacia do Internacional é acentuada. O colorado ganhou quinze e só perdeu uma, em 1936, para o Sport Club Rio Grande, um dos mais antigos do país. Na última, em 2016, o Inter ganhou do Juventude (1 x 0 e 3 x 0). O Grêmio, em 18 finais com equipes do interior, ganhou 12 e perdeu 6. A primeira, 5 x 1 para o Brasil de Pelotas, em 1919, a quem venceu (4 x 0 e 3 x 0) na última, em 2018.

BRASILEIRO – O Grêmio estreará no Campeonato Brasileiro domingo (9), na Arena Grêmio, com o Fluminense, às 19 horas, após a CBF ter marcado o jogo para o Centro de Treinamento do Grêmio, em Eldorado do Sul, a 10 km de Porto Alegre, onde ainda não há luz artificial. O prefeito Nelson Marchezan Jr autorizou tanto o Grenal de hoje (5) quanto o jogo de domingo (9) a serem disputados na Arena Grêmio. 

Foto Soup News