Um dia depois da volta à Premier League com 3 x 0 sobre o Arsenal, de Londres, Josep Guardiola, técnico do Manchester City, campeão das duas últimas temporadas e vice-líder do atual campeonato, disparou contra o racismo no futebol: “Os brancos devem pedir desculpa pela forma como trataram os negros nos últimos quatro séculos. São quatrocentos anos de muita vergonha. Eu me sinto envergonhado de tudo que os brancos fizeram e fazem com os negros”.

PROBLEMA MUNDIAL – Guardiola enfatizou bem seu ponto de vista: “O racismo não se restringe aos Estados Unidos. Lamentavelmente, o racismo é um problema mundial. Eu me sinto ainda mais envergonhado, quando vejo coisas como a que o mundo assistiu, aquela estúpida e brutal asfixia de um policial branco até matar o negro George Floyd. Uma atitude de animal da pior espécie” – falou com revolta o treinador espanhol mais vitorioso dos últimos tempos.

AÇÃO DE UM NEGRO – Todos os jogadores da Premier League mandaram mensagem a Guardiola pelas declarações, e ao atacante inglês Marcus Rashford, de 22 anos, do Manchester United, que sensibilizou o Parlamento a criar uma pensão alimentícia no Reino Unido para as pessoas necessitadas. Ele sublinhou na carta do próprio punho, escrita em cinco laudas: “Sou negro, passei fome, sei o que é passar fome. As pessoas merecem ter ajuda para não passar fome”.

SPORTING TERCEIRO – O técnico Rubem Amorim, de 35 anos, contratado para preparar o elenco do Sporting de Lisboa para a temporada 2020-2021, elogiou o desempenho dos jogadores na vitória (2 x 0) da noite de ontem (18), sobre o Tondela, no estádio José Alvalade, com os gols no primeiro tempo. O atacante cabo-verdiano Jovane Cabral, de 22 anos, marcou aos 13, e o atacante esloveno Andraz Sporar, de 26 anos, aos 31. O Sporting consolidou o terceiro lugar com 49 pontos, três a mais que o Braga, visitante no jogo de hoje (19) com o Famalicão.

NOVOS CASOS – Um dia depois da confirmação dos jogos da fase final da Liga dos Campeões em Portugal, 417 novos casos de infecção da Covid-19 foram registrados nas últimas 24 horas, sendo 325 nas regiões de Lisboa e do Vale do Tejo. Com isso, o país passou a ter 38.089 e mais 1.524 vítimas fatais. As autoridades sanitárias portuguesas dizem que a área metropolitana da capital tem registrado aumento expressivo de novos casos, com 824 em Odivelas e 747 em Cascais.

TRÊS PUNIDOS – O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol puniu com dois jogos de suspensão o lateral Diogo Figueiras, de 28 anos, do Rio Ave, expulso do banco de reservas após ter sido substituído. Ele ofendeu o árbitro Luis Godinho e seus assistentes: “É uma vergonha. No final, já vão ter o dinheiro na conta“. Os outros dois suspensos, por um jogo, foram o ponta-direita Nuno Santos, de 25 anos, e o meia líbio Al Musrati, de 24 anos, emprestado pelo Vitória de Guimarães.

Foto: Divulgação