Escolha uma Página

É algo raro no futebol da Europa, o presidente de um clube entrar em campo, mas aconteceu neste penúltimo domingo (21) de março. O multimilionário Andrea Agnelli, de 45 anos, herdeiro da fortuna da Fiat, desceu ao gramado do estádio da Juventus, que preside desde 2010, antes do jogo com o Benevento, para homenagear Cristiano Ronaldo. Ele ofereceu ao atacante a camisa 770, número de gols que marcou em jogos oficiais, e G.O.A.T. (o maior de todos os tempos, na tradução do inglês).

DECEPÇÃO – Cristiano Ronaldo não jogou bem e a Juventus, com a mais decepcionante das quatro derrotas, ficou a 10 pontos da da líder Inter de Milão, praticamente sem chance de ganhar o décimo título consecutivo. A Juventus não perdia em Turim desde dezembro de 2020, e o Benevento, décimo sexto, com saldo negativo de 24 gols, voltou a vencer após onze rodadas. O técnico é Filippo Inzaghi, de 47 anos, artilheiro que brilhou 11 anos no Milan, bicampeão italiano e da Liga dos Campeões.

FALHOU – O meia goiano Arthur, ex-Barcelona, que também não consegue se firmar na Juventus, falhou no lance do gol que decidiu o jogo, aos 24 do segundo tempo, e em seguida foi substituído pelo uruguaio Betancur. O gol foi do meia argentino Adolfo Gaich, de 22 anos, 1,94m, comprado do San Lorenzo de Almagro pelo CSKA Moscou, que o emprestou ao Benevento, nome também da pequena cidade da região da Campania, com 75 mil habitantes, a 234 km da capital Roma.

VIRADA – O Milan manteve a vice-liderança com 59 pontos, na virada (3 x 2) sobre a Fiorentina, no estádio Artemio Franchi, em Florença. O sueco Ibrahimovic fez Milan 1 x 0 aos 9, com chute forte de canhota, e o volante chileno Erick Pulgar empatou aos 17 em bela cobrança de falta. Na volta do intervalo, a Fiorentina virou com o gol do meia francês Franck Ribéry, aos 6, mas o Milan reagiu e ganhou com os gols do atacante Brahim Diaz, de 21 anos, aos 13, e do meia Hakan Çalhanoglu aos 27.

PREJUDICADO – O Milan tem sido prejudicado por desfalques, em virtude de contusões, casos de Ibrahimovic e Çalhanoglou,  que hoje (21) reapareceu bem e fez o gol da décima oitava vitória do time do técnico Stefano Pioli. Bom dizer: o atacante marroquino Brahim Diaz tem como agente Pere Guardiola, irmão do técnico Pep Guardiola, desde quando foi comprado do Manchester City por 17 milhões de euros pelo Real Madrid, que o emprestou ao Milan até junho de 2021.

EM CASA – Além da Juventus, outros dois favoritos perderam em casa na rodada 28 do Italiano: a Udinese, no estádio Friuli, em Udine, para a romana Lazio, com o gol do meia sérvio Adam Marusic, de 28 anos, e a Roma, no estádio Olímpico, por 2 x 0 para o Napoli, gols do meia belga Dries Mertens, de 33 anos, um dos que eliminaram o Brasil na Copa do Mundo de 2018. E em seu estádio Luigi Ferraris, a Sampdoria ganhou do Torino por 1 x 0, gol do meia romano Antonio Candreva, de 34 anos.

COVID – O jogo da líder Inter de Milão com o Sassuolo, no estádio Giuseppe Meazza, em Milão, teve que ser adiado porque vários jogadores da Inter testaram positivo. A Inter soma 65 pontos, mais seis que o vice-líder Milan (59). Juventus e Atalanta, 55, e o Napoli é quinto com 53. O artilheiro Cristiano Ronaldo, da Juventus, tem 23 gols, seguido de Lukaku, da Inter, com 19; Luis Muriel, da Atalanta, com 16, e Ibrahimovic, do Milan, com 15. Faltam 10 rodadas para o final do Italiano 2020-2021.

Foto: Record