Escolha uma Página

O paranaense Fernandinho, de 36 anos, capitão do Manchester City, tornou-se o primeiro brasileiro a erguer a taça de campeão inglês, depois da goleada (5 x 0) sobre o Everton, de Liverpool, na tarde de ontem (23), no Etihad Stadium, em Manchester, no último jogo da temporada 2020-21. O City, do técnico espanhol Guardiola, ganhou a Premier League com três rodadas de antecedência, com 86 pontos em 38 jogos e 27 vitórias. City e Chelsea decidem a Champions, sábado (29), em Portugal.

ARTILHEIRO – O City fez 2 x 0, gols do belga De Bruyne e do paulista Gabriel Jesus, seu gol 50 em 130 jogos, e ainda no primeiro tempo o goleiro paulista Ederson defendeu pênalti do islandês Sigurdsson. No segundo tempo, Phil Foden fez 3 x 0, e aos 19 minutos os 10 mil torcedores comemoraram como um gol a entrada do argentino Sergio Aguero, que fez os dois últimos da goleada, em sua despedida como jogador que mais fez gols (184) pela mesma equipe na Premier League.

FRACASSO – Com a derrota por 2 x 0 para o Braga, na decisão de ontem (23) da Taça de Portugal, no estádio Cidade de Coimbra, o fracasso do Benfica na temporada 2020-2021 foi completo com a volta do técnico Jorge Jesus, que fez o clube investir mais de 100 milhões de euros em contratações, como Everton (Grêmio), Gilberto (Fluminense) e Lucas Veríssimo (Santos). O paulistano Lucas Piazon, de 27 anos, comprado do São Paulo, fez o gol mais bonito da decisão, encobrindo o goleiro grego Vlachodimos.

EXPULSÕES – O mineiro Helton Leite, ex-Botafogo, foi expulso aos 17 do primeiro tempo pelo árbitro Nuno Almeida, por falta dura, fora da área, no atacante espanhol Abel Ruiz. O goleiro Vlachodimos entrou no lugar do meia Pizzi. Depois do segundo gol, marcado pelo meia português Ricardo Horta, aos 40, Lucas Piazon foi expulso, junto com o meia marroquino Adel Taarabt, após discutirem e se ameaçarem. Carlos Carvalhal, de 55 anos, ex-zagueiro de 197 jogos em seis times, é o técnico do Braga.

PRESSÃO – Embora o Benfica tenha dito que manterá Jorge Jorge na temporada 2021-22, os torcedores prometem aumentar a pressão para que seja demitido. O Benfica teve sua pior temporada dos últimos dez anos na volta do técnico: ficou em terceiro no campeonato, sem vaga direta na Liga dos Campeões; eliminado pelo Arsenal na fase de grupos da Liga Europa; eliminado pelo PAOK, da Grécia, na fase de grupos da Liga dos Campeões, e perdeu a Taça de Portugal para o Braga, que não era campeão há 10 anos.

PÊNALTI DE NEYMAR – O Paris Saint Germain deixou escapar por um ponto o tetracampeonato francês, com o pênalti perdido por Neymar na vitória (2 x 0)  de ontem (23) sobre o Brest. Neymar terminou a temporada 2020-21 no PSG com 17 gols em 31 jogos, criando muitos problemas em vários jogos. O campeão, pela quarta vez e depois de 10 anos, foi o Lille Olympique Sporting Clube, que venceu fora de casa o Angers por 2 x 1 e terminou com 86 pontos, só mais um ponto que o PSG.

ÚNICO BRASILEIRO – No time campeão francês 2020-21, dirigido pelo técnico Christophe Galtier, de 54 anos, ex-zagueiro, só há um brasileiro, o atacante Luiz Araújo, de 24 anos, paulista de Taquaritinga, comprado por R$38 milhões do São Paulo em junho de 2017. Os observadores da Federação Francesa elegeram o atacante Mbappé, de 22 anos, do PSG, revelação e campeão da Copa 2018, o melhor do campeonato, em que também foi o artilheiro com 27 gols em 31 jogos.

NA ITÁLIA – A Juventus garantiu a última vaga da Liga dos Campeões 2021-2022, com 78 pontos em quarto lugar, ao golear o Bologna por 4 x 1 fora de casa. Também como visitante, o Milan ficou com o vice-campeonato, com 79 pontos, ao vencer por 2 x 0 a Atalanta, que terminou em terceiro e teve o ataque mais positivo (90). Campeã por antecipação, a Inter goleou (5 x 1) a Udinese, em Milão, e teve o segundo ataque (89). Rebaixados para a Série B, Benevento, Crotone e Parma.

ARTILHEIRO – Cristiano Ronaldo, apesar da temporada ruim da Juventus, foi artilheiro do campeonato com 29 gols, menos oito do que marcou em 2019-20. O belga Lukaku, da Inter, foi o vice-artilheiro com 24. Com a abertura da janela de transferências, em junho, o mercado europeu está agitado e há perspectiva de muitas mudanças. A Juventus pode ser um dos clubes com mais novidades e os observadores não descartam nem mesmo a saída de Cristiano Ronaldo e do técnico Andrea Pirlo.