O Internacional, do técnico argentino Eduardo Coudet, manteve 100% de aproveitamento no Brasileiro 2020, ao vencer (2 x 0) o Santos, na noite desta quinta (13), na Arena Beira Rio, em Porto Alegre, depois de ganhar (1 x 0) do Coritiba, na estreia, no estádio Couto Pereira, em Curitiba. O Santos, que demitiu o técnico português Jesualdo Ferreira, quatro dias antes do início, contratou Cuca, que na estreia empatou (1 x 1) com o Bragantino, na Vila Belmiro.

BEM SUPERIOR – Embora só tenha marcado os gols no segundo tempo, o Internacional foi bem superior desde o início, criando mais chances de gol. O Santos iniciou com três zagueiros, mas teve que mudar o esquema logo aos 16 minutos, devido à contusão de Luis Felipe, substituído pelo atacante Kaio Jorge. Os atacantes Marinho e Soteldo tiveram atuação apagada e o Santos quase não criou problema para a defesa do Internacional.

GUERRERO – O atacante peruano Paolo Guerrero, ex-Flamengo, marcou de cabeça o primeiro gol aos 12 do segundo tempo, aproveitando bem o cruzamento sob medida do lateral-direito argentino Renzo Saravia, emprestado pelo FC Porto. Quarto gol marcado por Guerrero no Santos, que teve gol bem anulado pelo árbitro Marcelo de Lima Henrique, da Federação do Rio de Janeiro, porque Kaio Jorge, antes de finalizar, usou a mão para ajeitar o cruzamento de Soteldo, aos 22 minutos.

EDENILSON – Quando o placar parecia definitivo, o Internacional conseguiu ampliar com o segundo gol,  marcado aos 43 minutos, com muita categoria pelo meia gaúcho Edenilson, que encobriu o goleiro. O lance foi bem trabalhado, com a troca de passes entre Edenilson e Guerrero, que devolveu de calcanhar para o meia fazer o gol mais bonito da noite. O Internacional vai ainda mais credenciado ao Maracanã para o jogo do próximo domingo (16) com o Fluminense, que ainda não venceu (1 derrota, 1 empate).

INTERNACIONAL – Marcelo Lomba, Renzo Saravia, Bruno Fuchs e Moisés; Rodrigo Lindoso, Edenilson (D’Alessandro), Patrick e Boschilia (Marcos Guilherme); Tiago Galhardo (Musto) e Guerrero, estrangeiro com mais gols na história dos pontos corridos do Campeonato Brasileiro, completando dois anos no Colorado.

SANTOS – Vladimir, Luis Felipe (Kaio Jorge), Lucas Veríssimo e Luan Peres; Pará, Alison (Ivonei), Carlos Sanchez (Jobson), Diego Pituca (Tailson) e Felipe Jonathan (Madson); Marinho e Soteldo. O próximo jogo do Santos será domingo (16), na Vila Belmiro, com o Athletico Paranaense, que ganhou os dois jogos: 2 x 0 no Fortaleza, na Arena Castelão, e 2 x 1 no Goiás, na Arena da Baixada.

DESEMPATE – O Internacional desempatou o confronto com o Santos, chegando à vitória 28 em 77 jogos, enquanto o Santos venceu 27 e houve 22 empates. Na opinião dos jogadores, o time está se encaixando bem aos métodos de Eduardo Coudet, técnico argentino de 45 anos, que assumiu no início de 2020. O meia Tiago Galhardo, ex-Vasco, foi o melhor do jogo.

CINCO CARTÕES – Atuação correta de Marcelo de Lima Henrique, carioca, sociólogo, que dia 26 vai completar 49 anos. Além de ter anulado bem o gol de Kaio Jorge, que usou a mão para ajeitar a bola, o árbitro aplicou com acerto cartões amarelos em Moisés e Edenilson, do Internacional, e Lucas Veríssimo, Marinho e Kaio Jorge.

Fotos: Facebook do Internacional