Escolha uma Página

O Internacional venceu (2 x 0) a Universidad do Chile e decidirá a vaga para a fase de grupos da Libertadores com o Tolima, da Colômbia, que também na noite de ontem (11) voltou a ganhar de 1 x 0 do Macará, do Equador. O técnico argentino Eduardo Coudet, de 45 anos, ex-meia, manteve-se invicto, com a quinta vitória em sete jogos, desde que assumiu no início do ano, contratado com a saída de Odair Hellmann, que foi para o Fluminense.

GOLS DO BANCO – Os gols do Inter saíram do banco de reservas. O meia Gabriel Boschila marcou aos 31 do primeiro tempo, 15 minutos após substituir Patrick, que sofreu problema muscular, e o meia-atacante Marcos Guilherme fez 2 x 0 aos 31 do segundo tempo, 14 minutos depois de substituir o argentino D’Alessandro, que saiu ovacionado e passou a braçadeira de capitão ao peruano Guerrero, em noite sem brilho na Arena Beira Rio, em Porto Alegre.

PAULISTAS – Os autores dos gols do Inter são paulistas e contratados em janeiro de 2020.Gabriel Boschilia, 23 anos, 1,72m, é de Piracicaba e começou na base do São Paulo. Destacou-se na Copa do Brasil sub-17 em 2013 e foi vendido em 2015 ao Mônaco, que o emprestou ao Nantes e ao Standard de Liege, antes de vendê-lo ao Inter. Marcos Guilherme, 24 anos, 1,73m, é de Itararé e foi comprado do Al-Wedah, da Arábia Saudita.

HOMENAGEM – Victor Cuesta, 31 anos, 1,87m, canhoto, primeiro zagueiro argentino a fazer gol pelo Internacional, em 9/4/2017, nos 2 x 0 sobre o Cruzeiro, pelo campeonato gaúcho, ganhou antes do jogo uma placa e a camisa 150, número de jogos que completou na noite de ontem (11), sob muitos aplausos na Arena Beira Rio. O Inter é o primeiro clube estrangeiro em que atua, depois de nove temporadas no Arsenal de Sarandi e no Independiente.

INTERNACIONAL – Marcelo Lomba, Rodinei, Rodrigo Moledo, Victor Cuesta e Moisés; Musto (Johnny), Lindoso, Edenilson e Patrick (Gabriel Boschilia); D’Alessandro (Marcos Guilherme) e Guerrero. Técnico – Eduardo Coudet. Sábado (15), na Arena Beira Rio, Internacional e Grêmio decidirão no Grenal 423 a vaga para a final do turno do campeonato gaúcho com o vencedor de Caxias x Ypiranga. Vale registro: o Gauchão de 2020 registra a maior troca de técnicos (10), superando as 9 do campeonato de 2014.

INTERNACIONAL 2 x 0 UNIVERSIDAD DE CHILE teve quase 45 mil torcedores na bela Arena Beira Rio, em Porto Alegre, embora o público pagante anunciado de 39.972. R$1.179.150,00. Atuação segura do árbitro Esteban Daniel Ostojich, 37 anos, desde 2013 na Associação Uruguaia de Futebol e na FIFA desde 2016. Advertiu sete com cartão amarelo, quatro do Internacional: Musto, Guerrero, D’Alessandro e Rodinei.

O ADVERSÁRIO – Internacional vai decidir a vaga para a fase de grupos com o Tolima, da Colômbia, que eliminou ontem (11), com outro 1 x 0, o Macará, da cidade de Ambato, no Equador. O Tolima é de Ibagué, considerada a capital musical da Colômbia, a 198 km de Bogotá, capital do país. Fundado em 1954, só foi duas vezes campeão colombiano, em 2003 e 2018, e ganhou a Copa Colômbia, em 2014.

MÁ LEMBRANÇA – O estádio Manuel Murilo Torres, com 30 mil lugares, do Tolima FC, é de má lembrança para Ronaldo Fenômeno, que nele disputou seu último jogo, na noite de 2 de fevereiro de 2011, quando o Corinthians perdeu (2 x 0) para o Tolima, tornando-se o primeiro brasileiro eliminado desde a criação da fase pré-Libertadores. O técnico Tite foi muito vaiado no desembarque em São Paulo.