Escolha uma Página

O Internacional reassumiu a liderança do Grupo B e praticamente garantiu a vaga nas oitavas de final da Libertadores, ao vencer por 1 x 0 o Olímpia, com o gol de Yuri Alberto, aos 38 do segundo tempo, na noite de ontem (20), no estádio Manuel Ferreira, em Assunção. Igual em pontos (9) ao vice-líder Tachira, o Inter tem vantagem de 7 gols de saldo, e jogará em casa, na última rodada, com o Always Ready, terceiro com 6 pontos e saldo negativo de 3 gols. Foi a primeira vitória do Inter como visitante.

BEM PEGADO – O Inter dominou quase o jogo todo, mas não aproveitou as chances de gol. O Olímpia está distante de outras boas participações e é o último do grupo, já eliminado, com saldo negativo de 5 gols. O argentino Nestor Pitana, árbitro da final da Copa do Mundo de 2018 – França 4 x 2 Croácia – foi enérgico para controlar o jogo duro, advertiu cinco (2 do Inter) com cartão amarelo, e expulsou Saul Salcedo, do Olímpia, e Yury Alberto, autor do gol, por atingir com o braço o volante Ortiz.

MARCELO LOMBA, Saravia, Lucas Ribeiro, Victor Cuesta e Moisés; Rodrigo Dourado (Rodrigo Lindoso), Edenilson (Praxedes) e Taison; Palacios (Yuri Alberto), Tiago Galhardo (Maurício) e Caio Vidal (Marcos Guilherme) – o Inter do técnico espanhol Miguel Angel Ramirez. Derrotado por 2 x 1 no jogo de ida, em sua Arena Beira Rio, o Inter terá que vencer domingo (23), na Arena Grêmio, porque o Grêmio jogará com a vantagem do empate. 

SANTOS AMEAÇADO – Vice-campeão de 2020, ao perder a decisão com o Palmeiras por 1 x 0, no Maracanã, o Santos terá dificuldade na última rodada para conseguir a vaga nas oitavas de final, depois do 0 x 0 do vice-líder Boca (7 pontos), com o líder Barcelona (10 pontos), na noite de ontem (20), na Bombonera. Terceiro com 6 pontos, o Santos jogará precisamente com o Barcelona, no Equador, e o Boca, de novo em Buenos Aires, com o já eliminado The Strongest, da Bolívia.

NO ÚLTIMO JOGO da noite de ontem (20), o Argentinos Juniors confirmou o primeiro lugar, com 12 pontos, no Grupo F, único sem brasileiro, ao vencer em Buenos Aires o Nacional de Medellin por 1 x 0, gol do atacante Emanuel Herrera, no minuto final. O resultado colocou 1 x 0 como placar mais registrado, em 14 dos 80 jogos das cinco rodadas da fase de grupos da Libertadores 2021, seguido de 2 x 0 em 13 jogos; 2 x 1 em 12, e 1 x 1 em 10 jogos. Boca e Barcelona foi o sétimo 0 x 0.

216 GOLS – Mesmo com sete jogos sem gol, a média dos 80 jogos é de 2.7 gols por jogo, com 216 gols marcados. As equipes com o mando de campo ganharam 38 jogos; as visitantes venceram 22 e houve 20 empates. No jogo com o Racing, em Buenos Aires, o São Paulo foi o único brasileiro que ficou no 0 x 0. Cinco dos oito grupos definidos: A – Palmeiras e Defensa y Justicia. E – Racing e São Paulo. F – Argentinos Juniors e Universidad Católica. G – Flamengo e Velez. H – Atlético Mineiro e Cerro Porteño.

INVICTOS – Time de melhor campanha com 4 vitórias e 1 empate, o Atlético Mineiro é um dos quatro invictos; o outro brasileiro é o Flamengo, com 3 vitórias e 2 empates, mesmos números do Racing, que supera o outro argentino invicto, com 2 vitórias e 3 empates. Na contramão, quatro equipes ainda não conseguiram vencer: Santa Fé  e La Calera – 2 derrotas, 3 empates. Rentistas e La Guaira – 3 empates, 2 derrotas. Os jogos com mais gols: Tachira 7 x 2 Always, Nacional do Uruguai 4 x 4 Nacional da Colômbia.

Foto: Bola Vip