Internacional e Corinthians realizaram um jogo ruim e ficaram no pior dos 17 zero a zero do Brasileirão 2019, no primeiro dos cinco jogos deste belíssimo domingo (11) de sol na Arena Beira Rio, em Porto Alegre. O Inter apenas manteve a invencibilidade – 6 vitórias e 2 empates – em casa, terminando a rodada com 21 pontos, mas podendo perder posições para Atlético Paranaense, Botafogo e Bahia, com 19, que ainda vão jogar.

DESFALQUES – O Corinthians, com 24 pontos – a 8 do líder Santos – acumula o terceiro 0 x 0 e terá desfalques no próximo jogo, sábado (17), com o Botafogo, no estádio Nilton Santos, porque o goleiro Cassio e o lateral Avelar receberam o terceiro cartão amarelo. O time terá a volta do lateral-direito Fagner, que não enfrentou o Inter por estar suspenso. O tricampeão paulista tem tem seis vitórias, empatou pela sexta vez e só perdeu dois jogos.

HOMENAGEM – O Internacional ofereceu placa e camisa ao atacante Rafael Sóbis pelos 200 jogos e também homenageou o técnico Odair Hellmann, muito aplaudido, por ter chegado aos 100 jogos na vitória (1 x 0) sobre o Cruzeiro, no Mineirão. O presidente Marcelo Medeiros emocionou o técnico ao dizer que ele representa a alma do Inter.

INTERNACIONAL – Marcelo Lomba, Bruno, Rodrigo Moledo, Victor Cuesta e Uendel; Rithely (Nico Lopez, 14 do segundo tempo), Nonato (Sarrafiore, 37 do segundo tempo), Patrick e D’Alessandro; Rafael Sóbis (Wellington Silva, 30 do segundo tempo) e Guerrero. O Inter está invicto em casa com seis vitórias e o terceiro empate. Nico Lopez completou 20 jogos sem fazer gol e está fora do jogo de sábado (17), em Fortaleza, com o Ceará, pelo terceiro cartão amarelo. Foi o segundo 0 x 0 do Inter (o primeiro, fora, com o Santos).

CORINTHIANS – Cassio, Michel, Manoel, Gil e Avelar; Gabriel, Júnior Urso, Sornoza (Mateus Jesus, 29 do segundo tempo) e Pedrinho (Everaldo, 22 do segundo tempo); Clayson (Ramiro, 36 do segundo tempo) e Vagner Love. Terceiro empate como visitante – primeiro 0 x 0 fora de casa – e o time se manteve sem perder após a pausa do Brasileirão para a Copa América, com cinco vitórias e o terceiro empate.

CINCO CARTÕES – Muito boa a atuação de Caio Augusto Vieira, árbitro do Rio Grande do Norte e do quadro da CBF. Correto na aplicação dos cinco cartões amarelos, quatro no segundo tempo: Nico Lopez e Patrick, do Internacional, e Avelar e Cassio, por atrasar o jogo – cera, na linguagem antiga -, e o único advertido do primeiro tempo foi Nonato, do Inter.  R$1.652.359,00. 31.856 pagantes, em belíssimo domingo de sol na capital gaúcha.

Foto: Gazeta Esportiva