Escolha uma Página

A INTER DE MILÃO tornou-se o segundo maior campeão italiano, ao ganhar o 20º título com 2 x 1 sobre o Milan, 19 vezes campeão, na noite chuvosa desta 2ª feira (22), no estádio de San Siro. Pela primeira vez, no confronto entre os arquirrivais, o campeonato italiano foi decidido no famoso Derby della Madonnina.

DIFERENTE de outros países, na Itália o campeão só pode colocar uma estrela na camisa, ao ganhar 10 títulos. Hoje, 20 vezes campeã, a Inter ganhou a segunda estrela, mas ainda terá que se empenhar muito para se igualar à Juventus, de Turim, única com três estrelas, pelo recorde de 36 campeonatos conquistados.

A INTER FOI CAMPEÃ faltando cinco rodadas e com mais 17 pontos que o vice-líder Milan (86 a 79); ataque mais positivo (79); defesa menos vazada (18) e saldo de 61 gols, superior ao número de gols marcados pelos outros 18 times, mas por um dos caprichos do futebol, a única derrota sofrida foi para o rebaixado Sassuolo (19º).

É DA INTER TAMBÉM o artilheiro do campeonato, Lautaro Martinez, argentino de 26 anos, com 23 gols, mais seis que o sérvio Dusan Vlahovic, da Juventus, e mais 10 que o francês Olivier Giroud, do Milan. O técnico campeão é Simone Inzaghi, ex-atacante de 48 anos, recordista de cinco títulos da Supercopa da Itália.

O LATERAL-ESQUERDO Francesco Acerbi fez o 1º gol de cabeça, aos 18, e na volta do intervalo, logo aos 4 minutos, o atacante Marcus Thuram marcou o 2º, com chute rasteiro no canto do goleiro francês Maignan. A reação do Milan ficou no gol de cabeça do zagueiro canadense Tomori, aos 35, após rebote do goleiro suíço Yann Sommer.

EM NOITE CHUVOSA E FRIA, com cinco graus em San Siro, o clima esquentou nos minutos finais e o árbitro Andrea Colombo, ex-meia de 33 anos, expulsou os laterais Dumfries e Theo, do Milan, e o lateral Davide Calabria. Com atuação muito boa, Colombo marcou 29 faltas (19 do Milan) e aplicou cinco cartões amarelos.

ÚNICO BRASILEIRO campeão italiano 2023-24, o lateral-esquerdo Carlos Augusto, paulista de Campinas, 25 anos, já naturalizado italiano, substituiu Dimarco aos 33 do 2º tempo. Ele saiu do Corinthians em 2020, vendido ao Monza, e depois de 107 jogos, emprestado à Inter, com obrigação de compra ao fim do contrato, em julho.

A VITÓRIA DE HOJE (22) foi a 6ª consecutiva da Inter, marcando gol em todos os seus últimos 41 jogos. Autor do gol da vitória e do título antecipado, Marcus Thuram nasceu em Parma, em 97, quando seu pai, o ex-zagueiro francês Lilian Thuram, campeão do mundo em 98 com a camisa 15 da França, jogava no Parma.

NA COMEMORAÇÃO, os jogadores exibiam cartazes com as cores da bandeira italiana e o número 20 bem grande para destacar o vigésimo título da Inter. A festa maior está sendo preparada para antes do jogo do próximo sábado (27) com o Torino (10º), no estádio Giuseppe Meazza, nome usado em jogo da Inter.

BOM CONTAR: Milan x Inter, um dos clássicos de mais rivalidade do futebol mundial, é tratado como Derby della Madonnina, em homenagem à estátua de Nossa Senhora, obra de arte do escultor Giuseppe Perego, colocada em 1774 no alto da maior agulha da catedral da Praça Duomo, ponto histórico de Milão. Madonnina, do dialeto lombardo, é um tratamento carinhoso dos torcedores.

Fotos: Gabriel Bouys / AFP, Foleto, Lance!