A Juventus perdeu a invencibilidade de 10 anos em casa para a Fiorentina, que só a havia vencido em 2009-10, ainda no Delle Alpi, estádio feito especialmente para a segunda Copa do Mundo que a Itália promoveu em 1990, 56 anos depois da primeira em 1934, e com a derrota de ontem (22) por 3 x 0, deixou o Milan como único invicto do campeonato. A Juventus ficou sabendo horas antes que terá que disputar outro jogo com o Napoli porque os pontos ganhos pelo walkover do rival foram anulados.

EXPULSÃO – A Juventus sofreu o primeiro gol logo aos três minutos, com o atacante sérvio Dusan Vlahovic, encobrindo o goleiro polonês Szczesny, após lançamento primoroso do francês Ribèry, e aos 14 ficou sem o volante colombiano Juan Cuadrado, expulso por falta no meia Gaetano Castrovilli, em lance que o árbitro Federico La Penna precisou rever no VAR. A Fiorentina recusou oferta de 40 milhões de euros da Roma por Vlahovic, com certeza de que o venderá por muito mais em pouco tempo.

GOL CONTRA – Cristiano Ronaldo parou em três defesas esplendorosas do goleiro polonês Dragowski, de 23 anos, 1,93m, no primeiro tempo, e na volta do intervalo teve gol anulado, por impedimento, aos 11. O lateral Alex Sandro, titular da seleção brasileira, fez gol contra aos 30, ao tentar cortar o cruzamento do lateral italiano Cristiano Biraghi, que cinco minutos depois fez o cruzamento para o atacante uruguaio Martin Caceres, de 33 anos, fechar o placar de 3 x 0 para a Fiorentina.

IGOR JULIO, lateral de 22 anos, mineiro de Bom Sucesso, é o único brasileiro da Fiorentina, emprestado pela SPAL de Ferrara. O técnico Cesare Prandelli, depois de nove jogos sem ganhar, conseguiu apenas a terceira vitória em 14 jogos da Viola, como a Fiorentina é tratada pela cor de sua camisa violeta, e ocupa o modesto décimo quinto lugar com 14 pontos. BOM LEMBRAR: depois da Copa de 90, na Itália, Sebastião Lazaroni tornou-se o único técnico brasileiro a dirigir o time da Fiorentina.

O LÍDER MILAN, único invicto, 18 vezes campeão, mas sem título desde 2010-11, recebe hoje (23), em San Siro, a romana Lazio, em oitavo, e pode chegar aos 34 pontos, abrindo 10 de vantagem sobre a Juventus, que ganhou os últimos nove campeonatos. BOM LEMBRAR: Leonardo, lateral das Copas de 94 e 98, é o único brasileiro da história de 121 anos do Milan como jogador e técnico. Entre 97 e 2001, fez 30 gols em 124 jogos e foi campeão italiano em 98-99, e dirigiu o time em 48 jogos entre 2009-10.

BRASILEIRO – Com a saída do meia-atacante Paquetá, comprado do Flamengo por 35 milhões de euros e sem convencer em um ano e meio no Milan – 40 jogos, 1 gol -, o único brasileiro do líder do Campeonato Italiano é o zagueiro paulista Leo Duarte, de 24 anos, também revelado no Flamengo, capitão do time campeão da Copa São Paulo 2016, vendido ao Milan em agosto de 2019 por 10 milhões de euros, mas ainda sem chance nas escalações do técnico Stefano Pioli. Paquetá agora é do francês Lyon.

Foto: OJOGO