Cristiano Ronaldo, da Juventus, artilheiro do Campeonato Italiano 2020-2021, com 29 gols, será o primeiro a receber o troféu Paolo Rossi, criado pela Associação de Futebol de Jogadores Italianos para homenagear o único que ganhou todos os prêmios em uma Copa do Mundo: campeão, artilheiro e melhor jogador. Paolo Rossi fez os três gols que eliminaram o Brasil da Copa de 82, na tarde da segunda-feira, 5 de julho, diante de 44 mil torcedores no estádio Sarriá, em Barcelona.

DECISIVOS – A Associação de Futebol de Jogadores Italianos ressaltou que Paolo Rossi só fez seis gols na terceira Copa do Mundo que a Itália ganhou, depois de ter sido a primeira a conquistar duas consecutivas, em 34 e 38, mas foram todos importantes e decisivos. Além dos três, nos 3 x 2 sobre o Brasil, ele marcou os dois da semifinal com a Polônia (2 x 0), e o primeiro dos 3 x 1 da decisão com a Alemanha. 

DE OURO – Foram os gols da Copa de 82 que deram a Paolo Rossi o apelido de Il Bambino d’Oro (O Garoto de Ouro), após atuações sem brilho nas Copas de 78 na Argentina e 86 no México, a última que disputou em nove anos na seleção. Na esteira do sucesso e da consagração internacional, após o título mundial, Paolo Rossi tornou-se embaixador das Nações Unidas na campanha contra a fome. Teve desempenho destacado e ganhou diploma de honra ao mérito.

O LIVRO – Em 2002, para comemorar os vinte anos do título mundial, Paolo Rossi lançou o livro “Fiz o Brasil chorar”, mas se confessou triste na noite de autógrafos em São Paulo: “Senti que, mesmo tanto tempo depois, as pessoas ainda mostravam ressentimento por aquela derrota”. No entanto, fez questão de ressaltar: “Em momento algum, ao dar autógrafo e fazer fotos, deixei de ser bem tratado por todos”. 

QUASE NÃO FOI – Suspenso por três anos, por suposto envolvimento em resultados manipulados por um grupo de apostadores da loteria esportiva italiana, Paolo Rossi quase não foi à Copa em que se tornou carrasco do Brasil. Teve a pena reduzida para poder disputar a Copa, e a seguir foi inocentado. A justiça reconheceu que todas as provas apresentadas contra ele foram forjadas.

NOME DO TROFÉU – A Associação de Futebol de Jogadores Italianos obteve autorização de Federica Cappelletti, viúva de Paolo Rossi, para criar o troféu e ela se sentiu feliz e emocionada, nove meses após sua morte em dezembro de 2020. Paolo Rossi fez 57 gols em 162 jogos na Juventus, quatro vezes campeão italiano, da Liga dos Campeões e da Copa dos Campeões, mas sempre dizia da alegria que teve de vestir a camisa do Milan, mesmo sem ter ganhado título.

PAOLO ROSSI dividiu os últimos tempos de vida entre a produção de vinho e azeite de oliva; sua farmácia na bela região da Toscana, e os comentários dos principais jogos transmitidos pela Sky Itália. Nasceu em 23 de setembro de 1956 em Prato, e morreu em 9 de dezembro de 2020, em Siena, cidades da Toscana, região central do país.

Foto: Plo