Escolha uma Página

Primeira bicampeã das Copas e com quatro títulos – 1934, 1938, 1982 e 2006 -, a Itália iniciou as eliminatórias para a Copa de 2022 com boa exibição e vitória tranquila por 2 x 0 sobre a Irlanda do Norte, ontem (25), no estádio Ennio Tardini, na cidade de Parma, que produz o melhor presunto do mundo. O técnico Roberto Mancini, de 56 anos, maior artilheiro da Sampdoria, só está preocupado com a sequência dos jogos: domingo (28), em Sófia, com a Bulgária, e dia 31, em Vílnius, com a Lituânia.
SOB CONTROLE – Superior do início ao fim, a Itália marcou um gol em cada tempo, sem apertar o ritmo, já pensando nos dois próximos jogos, em intervalo de três dias. O primeiro gol, aos 14 minutos, foi de Domenico Berardi, atacante canhoto de 26 anos, 1,85m, destaque do Sassuolo desde 2012, quando a equipe subiu à Série A e foi eleito o melhor do campeonato. No segundo tempo, Ciro Immobile, da Lazio de Roma, Chuteira de Ouro da Europa com 36 gols, fez o segundo gol aos 38 minutos.

19 PARTICIPAÇÕES – A Itália está tentando a décima nona participação em Copas do Mundo. Como a maioria das seleções da Europa, não disputou a primeira, em 1930, pela distância, na época, para chegar ao Uruguai. Em 1958 e em 2018 não se classificou, mas em 2022 sonha em se igualar ao Brasil com o quinto título, o que também faz parte do projeto da Alemanha, campeã em 1954, 1974, 1990 e 2014. Os italianos estão otimistas com a renovação de sua seleção.

ALEMANHA 3 x 0 – Com a facilidade esperada, a Alemanha estreou vencendo (3 x 0) a Islândia, na MSV Arena, na cidade portuária de Duisburg, com os dois primeiros gols em cinco minutos. O volante Leon Goretzka, do Bayern, fez 1 x 0 logo aos dois minutos, e o meia Kai Havertz, do londrino Chelsea, marcou o segundo aos sete. Na volta do intervalo, o atacante Gundogan, de 30 anos, do Manchester City, fez o terceiro aos 11, e daí até o final o ritmo diminuiu. A Islândia não deu um chute em gol.

DESPEDIDA – O técnico Joachim Low, ex-meia de 61 anos, campeão do mundo em 2014 no Brasil, deixará a seleção antes do final das eliminatórias, logo após a Eurocopa de seleções que será disputada em junho. Ele se desgastou com a campanha ruim na Copa de 2018, e em entrevista ao jornal Bild (Imagem, em alemão), antecipou que pretende voltar ao Fenerbahçe, da Turquia, que dirigiu em 98-99, apesar de ter convite de outros clubes. 

VISITANTES – No estádio Bloomfield, em Tel Aviv, a seleção de Israel foi dominada pela Dinamarca, que fez um gol em cada tempo. O atacante Martin Braithwaite, de 29 anos, do Barcelona, marcou o primeiro gol, e no segundo tempo, o atacante dinamarquês Jonas Wind, de 22 anos, fez 2 x 0. No estádio Vasil Levski, em Belgrado, a Suíça fez 3 x 1 na Bulgária, com os três gols em 12 minutos, o segundo de Haris Seferovic, artilheiro do Benfica. Outra seleção visitante vencedora foi a da Albânia, 1 x 0 em Andorra, gol do atacante Ermir Lenjami, do francês FC Nantes.

Foto: Yahoo Esportes