A CROÁCIA, vice-campeã em 2018, se classificou pela terceira vez para as quartas de final, em que jogará com o Brasil, ao eliminar o Japão no primeiro jogo da Copa do Mundo de 2022 com prorrogação e pênaltis (3 x 1), ontem (5), no Estádio Al Janoub, no Catar. O goleiro croata defendeu três dos quatros pênaltis dos japoneses.

OS CROATAS que converteram os três pênaltis jogam na Itália. O meia Nikola Vlasic, de 25 anos, é do Torino; o volante Marcelo Brozovic, de 30 anos, é da Inter, e o meia Mario Pasalic, de 27 anos, é da Atalanta. O único japonês a converter, Takuma Asano, atacante de 28 anos, joga no Bochum, penúltimo do campeonato alemão.

EXCEPCIONAL, o goleiro Dominik Livakovic, de 27 anos, 1,89m, é o único que joga no país, defendendo com muita regularidade o Dinamo, da capital Zagreb. Depois de seis categorias de base, desde a sub-15 em 2010, destacou-se na seleção principal no vice da Copa de 2018 e na Eurocopa de 2020.

DOMINIK LIVAKOVIC defendeu três das quatro cobranças de pênaltis dos japoneses, que buscaram sempre o canto direito. Ele é de Zadar, joia da costa do mar Adriático, cidade com mais de três mil anos de história, onde também nasceu Luka Modric, um dos destaques do Real Madrid, com 156 jogos pela seleção croata.

O 1º GOL DO JAPÃO na Croácia foi do atacante Daizen Maeda, de 25 anos, do Celtic de Glasgow, campeão escocês de 2021-22, aos 43 do 1º tempo. O empate da Croácia, aos 10 do 2º tempo, foi do meia Ivan Perisic, de 33 anos, com uma cabeçada fulminante. É do londrino Tottenham e disputa a Copa pela terceira vez.

CROÁCIA 1 x 1 JAPÃO registrou 29 faltas (13 do Japão) e o árbitro norte-americano Ismail Elfath, de origem marroquina, só fez duas advertências com cartão amarelo, em Kovacic e Basaric. A comissão de arbitragem da Fifa, dirigida pelo italiano Pierluigi Collina, classifica como satisfatório o nível das atuações dos árbitros.

O TÉCNICO Zlatko Dalic, de 56 anos, ex-meia, assumiu a seleção da Croácia antes da Copa de 2018 e diz que espera ser novamente finalista em 2022: “Teremos um jogo complicado com o Brasil, mas estamos confiantes, depois de passarmos pelo Japão,  que venceu Alemanha e Espanha”.

Fotos: Divulgação R7